Aparte
Entrevista Domingueira discute os perigos do feminicídio
85db9beefcc8dfdd

Euza Missano: ação concentrada em favor das mulheres

O Brasil está assumindo uma posição vexaminosa no ranking do feminicídio - assassinato de mulheres por seus companheiros ou demais homens em variadas situações: é o quinto no mapa mundial deste tipo violência de gênero. Há estatísticas apontando que por aqui 12 mil mulheres são agredidas diariamente.

Este é um tema que nos aproxima da barbárie e tem preocupado a amplos setores da sociedade. A Entrevista Domingueira do Portal JLPolítica coloca na pauta com uma conversa franca com a coordenadora do Centro de Apoio Operacional dos Direitos da Mulher do Ministério Público do Estado de Sergipe, a promotora Euza Missano, mais conhecida pela sua ação na Defesa do Consumidor, que tem feito uma cruzada contra a violência doméstica.

Euza Missano segue a mesma linha de raciocínio que na luta contra a violência doméstica vem sendo adotada em Sergipe, no Brasil e no mundo inteiro, segundo a qual se o homem é o causador do problema e deve ser usado, também, como parte da solução.

“É fundamental o homem participar: já que ele faz parte do problema, tem que ser parte também da solução. Na discussão sobre essas questões da inexistência da equidade de gênero, as mulheres sofrendo violências simbólicas, é que pudemos constatar que precisamos, também, trabalhar as questões culturais desenvolvidas pelo homem”, diz a promotora de Justiça.

Euza sabe que não é fácil convencer o homem violento de que ele que é parte do problema e que pode migrar para a solução. “Nós entendemos que, principalmente no Nordeste, há uma cultura que a gente precisa trabalhar bastante, como as questões voltadas à masculinidade e, em outras regiões do país, no Sul e no Sudeste, a questão da inserção verdadeira da mulher no mercado de trabalho”, diz Euza.

Para Euza, o problema econômico, com a mulher levada à sujeição em decorrência de supostas dependências, tem nuances que a razão simplista desconhece. A Entrevista com a promotora Euza Missano está cheia de dados importantes de serem discutidos nesta questão seriíssima e interessa a todos os setores da sociedade.

A Entrevista vai estar disponível no JLPolítica às 8 horas da manhã deste domingo, 1º de dezembro. Vale a leitura.