Aparte
Adilson Júnior vê chances de se manter vice-prefeito de Marcos em São Cristóvão
2d7e7de50dca23bd

Adilson Júnior: panos frios nos bizus de desarmonia

Na composição da sucessão municipal de São Cristóvão, quando o prefeito Marcos Santana, MDB, pretende disputar uma reeleição, há enorme dúvida sobre a manutenção da parceria dele com o vice-prefeito Adilson de Carvalho Silva Júnior, PDT. Ou seja, não há segurança política de se a chapa de 2016 será ou não mantida.

Insegurança que não é fomentada propriamente por Marcos Santana. Mas se depender do vice Adilson Júnior, não haverá mudanças de rumo. Para ele, o casamento pode ser mantido. “Acho possível, sim, mas essa é uma decisão que não depende só de mim”, disse ele à Coluna Aparte.

Mas depende de quem, Adilson? “Do nosso agrupamento político em São Cristóvão e do próprio prefeito Marcos Santana”, responde Adilson Júnior.

Afora isso, Júnior - que é irmão do deputado federal Fábio Henrique de Carvalho, a quem coube lhe indicar na composição com Marcos -, prefere fazer o discurso genérico do “não é momento” de se discutir eleição de 2020.

“Acho que, até pelo mandato de vice-prefeito que exerço, esse é o momento de trabalhar e pensar na cidade, buscando recursos e unindo forças em torno de dias melhores para a população. Porque, para isso fomos eleitos”, diz Adilson Júnior.