YoutubeFacebookTwitterInstagram
Politica & Mulher
Author fbd5d65740160840
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Riachão do Dantas pode ter outra mulher no comando da cidade 
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
4bb4482a5b8d2b9c

Simone: “Acredito ser importante uma mulher no executivo municipal, mas uma mulher que tenha respeito ao povo”

Simone Andrade Farias Silva, mais conhecida como Simone de Dona Raimunda, será a candidata pelo PCdoB a prefeita de Riachão do Dantas, que está com o posto vago depois que a ex-prefeita Gerana Costa foi afastada por contratar e divulgar ilegalmente pesquisa eleittoral às vésperas da eleição. O nome de Simone foi definido em convenção no domingo, 14. Simone perdeu a eleição de 2016 para Gerana: ela obteve 6.368 votos - ou 48,53% dos válidos - e a sua oponente dada por eleita, 6.755 - ou 51,47%.

Simone de Dona Raimunda garante que tem ciência da grande responsabilidade que seria administrar o município e que, ao mesmo tempo, encara a situação com muita tranquilidade. “Por um simples motivo: tenho respeito à gestão pública, então essa responsabilidade não me assusta. Me impulsiona a buscar fazer o bem ao próximo”, afirma Simone.

Caso seja eleita, Simone manterá o mandato ocupado por uma mulher, o que ela entende ser importante para o cenário político da cidade. “As mulheres têm buscado ocupar mais espaço na sociedade e, acompanhando essa luta, entendo ser importante hoje e sempre ocuparmos espaços de poder, especialmente para apresentar nossas ideias e fazer uma gestão responsável”, afirma.

Mas Simone faz um adendo: “acredito, sim, ser importante uma mulher no Executivo Municipal, mas uma mulher que tenha respeito ao nosso povo e compromisso com toda a população do município”, ressalta. Ela diz que esse tipo de espaço é necessário para todas a mulheres.

“Assim é que vamos mostrar nossa capacidade de enfrentar os desafios, não só de política partidária, não só da gestão pública, mas a capacidade de enfrentar todas as situações inerentes à vida do homem em sociedade”, reforça.

Simone nunca ocupou mandato eletivo, mas é filha de um líder político do município – Seu Bebé – e de uma mãe vereadora por dois mandatos consecutivos. “Ela dedicou toda a sua vida ao magistério e ao serviço social, cuidando das pessoas mais carentes. Sou professora concursada da rede estadual e municipal. Na gestão municipal, ocupei o cargo de coordenadora municipal da merenda escolar e secretária da Assistência Social”, revela. Ela vê a Saúde do município como um dos principais desafios.

“Precisa ser feita com mais respeito ao cidadão, levando os serviços mais perto das pessoas, estruturando e equipando mais e melhor nossas unidades de saúde. Outra mudança muito necessária é a oportunidade que o município deve oferecer aos jovens, mulheres e homens em idade ativa para o trabalho”, diz.

“Assim, vamos mudar a realidade econômica do nosso município”, completa. Essa mudança, segundo Simone, foi o que a motivou a ser candidata agora e da outra vez. “Justamente por acompanhar a realidade do município e entender que o afastamento da ex-gestora ocorreu por não respeitar a lei e abusar do poder econômico, aceitei o desafio”, reitera.

Simone se diz preparada para o exercício do cargo se acaso for eleita. “Farei o que a lei determinar, buscando o desenvolvimento social, econômico e cultural do nosso município”, assegura. Do outro lado dessa disputa, está outra mulher, a advogada Manuela Costa, pelo PSC.

Em um discurso emotivo, Manuela Costa disse que conduzirá a campanha com humildade, respeito e que lutará para que Riachão volte a ser administrada com dignidade e voltada para as necessidades da população. “Não temos grandes estruturas e nem o apoio de governos, mas contamos com o mais importante: a força quem vem do povo. Estamos confiantes e na certeza da vitória”, afirmou.

Apesar da fala de que pretende fazer com que Riachão “volte a ser administrada com respeito e voltada para as necessidades da população”, ela é apoiada pela ex-prefeita Gerana. Aliás, Manuela foi secretária municipal de Assistência Social de Gerana, que estará em seu palanque. As eleições suplementares de Riachão ocorrerão no dia 1º de setembro, e também terão o atual gestor, o vereador presidente da Câmara Pedro da Lagoa, como candidato.