Aparte
Fórum de Petróleo e Gás é lançado com a presença de empresas do setor de energia
B9d13bd05a2865f1

Deputado federal Laércio Oliveira: foco no petróleo e gás

Nesta segunda-feira, dia 9, foi o lançamento do Fórum Sergipano de Petróleo e Gás - FSP&G - no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju. Houve, ainda, a inauguração do Primeiro Terminal Privado de GNL do Brasil e o Lançamento Nacional dos Caminhões Movidos a GNL.

Sergipe terá na próxima década uma grande disponibilidade de gás para ser utilizado a partir da produção de petróleo e gás em águas profundas do litoral do Estado, com volume estimado que corresponde a mais de quatro vezes a atual capacidade de consumo da região Nordeste do Brasil. O Estado dispõe hoje do primeiro terminal privado do GNL integrante do projeto da termoelétrico Porto de Sergipe, com capacidade de regaseificação de 21 milhões de m3 e possibilidade de atendimento a diversas demandas de GNL e gás natural.

Na parte da tarde aconteceu a primeira reunião do Fórum ouvindo os representantes dos órgãos e instituições que estarão envolvidas para discutir sobre tudo isso que está sendo criado, pelo Governo de Sergipe, com o Fórum Sergipano de Petróleo e Gás, que tem com o propósito de institucionalizar, estruturar, articular e apoiar as ações das diversas organizações que atuam no setor, visando potencializar os seus resultados econômicos e aumentar a competitividade no mercado da indústria de bens e serviços no âmbito estadual e nacional.

O Fórum será coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia - Sedetec - e terá sua atuação pautada pela articulação estratégica e interlocução público-privada entre operadoras de petróleo e gás, associações empresarias, entidades de classe, instituições de ensino e Tecnologia, governos federal, estadual e municipal, e entidades de fomento.

O Fórum contará com a participação de Márcio Félix Carvalho Bezerra como assessor executivo, com formação de engenharia petróleo e 35 anos de experiência no setor de petróleo e gás muito contribuirá com o desenvolvimento desse trabalho em Sergipe. A Fecomercio terá uma secretaria dando suporte ao assessor executivo Márcio Félix.

"A Sedetec tomou o cuidado para que nenhuma instituição que trabalha com petróleo e gás ou que possam contribuir com esse momento especial para Sergipe ficassem de fora desse Fórum. Temos que contagiar as pessoas que vamos viver um momento com muitas demandas e ter preparo para fazer um bom trabalho. Mas focar nesse momento propício com 2020 e 2021 que não tem eleição nacional e isso atrair investidores. Temos que ter esperança de dias melhores e faremos o possível para realizamos um bom trabalho", disse Márcio Félix.

Ele lembra que tudo começou com o deputado Laércio, com as audiências sobre a hibernação da Fafen em Sergipe . "Quem diria, Laércio, que hoje estaríamos aqui para tratar de um assunto que foi se desenvolvendo, tomando corpo e que chamamos da nova estrela branca de Sergipe, que era a descoberta do gás. Agora estamos aqui lançando o Fórum para tratarmos desse assunto muito importante para Sergipe. Sinto-me orgulhoso pelo convite", atestou Márcio Félix.

O secretário da Sedetec, José Augusto Carvalho, agradeceu a participação de todos e afirmou que tudo que for acontecendo no mundo do óleo e gás será tratado nesse Fórum com muito afinco para trazer desenvolvimento para o estado em todas as áreas e o envolvimento de todos será muito importante.

"Nós aprovamos na última reunião de diretoria da Fecomércio e foram escolhidos dois diretores, Ancelmo Oliveira e Robson Pereira, para contribuir com esse Fórum que estamos lançando hoje, que a gente recepcionou com muito carinho pela confiança que temos no trabalho do Márcio Félix. Ele tem uma contribuição grande para tudo isso que está acontecendo. É com muita expectativa que estamos focados nesse Fórum, uma determinação do governador que adotou a ideia de imediato de tirar o Fórum de dentro do Governo para que seja formado de várias maneiras com parcerias e centralizar o foco no tema do gás e também no petróleo", disse o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, o deputado Laércio Oliveira.