Aparte
“Hospital do Amor continua sendo um projeto coletivo e não individual”, afirma Fábio Reis
E40ebea4f14eee8f

Fábio Reis, em diálogo com Henrique Prata, uma lógica: projeto de todos

Nada mudou no projeto de construção de uma unidade do Hospital de Amor em Lagarto. A afirmação é do deputado federal Fábio Reis, MDB, após tomar conhecimento da visita que o diretor-presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, fez ao município, quando foi recebido pela prefeita Hilda Ribeiro. 

Em contato com o próprio Henrique Prata, o parlamentar disse que o presidente foi a Lagarto sem aviso para conhecer áreas que podem receber a obra, evitando especulação imobiliária em possíveis valores de terreno. Uma dessas visitas foi em uma área que a prefeita disse que poderia desapropriar.  

“Doutor Henrique também esteve no Parque das Palmeiras com o empresário Geraldo Magela, que ofereceu um terreno como doação para a obra. Além disso, ele conheceu outras quatro áreas que foram fotografadas para análise da equipe de engenharia, que decidirá o melhor local”, detalhou Fábio Reis. 

Segundo o deputado, quem acompanhou a coletiva de imprensa pôde perceber que Henrique Prata não citou nenhum nome em relevância neste projeto. “Doutor Henrique fez questão de agradecer a toda a bancada, sem exceção, e disse que levar o Hospital de Amor para Lagarto foi uma decisão dele e da família, ressaltando toda a participação da bancada sergipana, que deu exemplo para todos os Estados”, pontua Fábio. 

“Mais uma vez doutor Henrique deixou claro que não havia um pai da criança, mas todos estavam envolvidos e de parabéns pela realização dessa obra que trará inúmeros benefícios para Sergipe. Nesse momento, não adianta falar do Hospital de Amor de forma individual, porque essa é uma causa coletiva e uma conquista de toda a bancada para os sergipanos”, reforçou Fábio Reis.