Aparte
Geraldo Magela candidato a prefeito e a ação do Cabo Zé
146dd25a8abb3e73

Cabo Zé: causando na política de Lagarto

Uma “alta fonte” ligada ao deputado federal Gustinho Ribeiro e à prefeita de Lagarto, Hilda Ribeiro, disse em off a esta Coluna nesta quarta-feira, 16, que o ex-prefeito lagartense José Raymundo Ribeiro, o Cabo Zé, blefou ao espalhar que fora o responsável pelo convite ao empresário Geraldo Magela, dono do Parque Palmeiras, para disputar a Prefeitura de Lagarto em 2020.

Segundo o Cabo Zé disse a esta Coluna na manhã de terça, 15, ele teria formulado no final de semana o convite a Geraldo para disputar a Prefeitura em nome de um consenso dos diversos grupos do lugar. Geraldo lhe dissera que pensa nisso, sim, mas somente daqui a quatro anos.

Mas Cabo disse que teria arguido que Geraldo deveria ser candidato já em 2020 e depois disso teria feito uma campanha em seu Instagram convidando Gustinho Ribeiro, Fábio, Jerônimo, Sérgio e Goretti Reis para que se somassem ao empresário.

A “alta fonte” ligada ao deputado federal Gustinho Ribeiro disse que a história foi bem diferente. E é esta a seguir: o Cabo, num evento domingo no Parque Palmeiras, de propriedade de Geraldo, teria ouvido a história de que Gustinho convidara o anfitrião para ser candidato a vice-prefeito numa chapa encabeçada por Hilda Ribeiro.

Geraldo, disse a fonte, teria gostado do convite, prometido estudar, mas o Cabo então inverteu a ordem, dizendo que ele o teria convidado para ser o candidato de consenso de todos os grupos lagartenses.

Gerado Magela é um homem bem sucedido, herdeiro de seu Gentil Barbosa, fundador do GBarbosa, e construiu em Lagarto o Parque de Vaquejada, exposições e eventos mais estruturado do Brasil. Geraldo não fala do assunto política. Sequer atende a chamados de celulares.