Aparte
Opinião - Belivaldo e Jackson Barreto X combate à corrupção: de que lado você está?
Bc409472ccd15e8e

[*] Danielle Garcia

Na semana que passou, Aracaju assistiu a dois episódios bastante estarrecedores. Apesar de não causarem surpresa, esses acontecimentos me fizeram refletir sobre o lado que devemos estar em algumas situações e acontecimentos.

Estou falando da Operação Serôdio, da Polícia Federal, Controladoria Geral da União e Ministério Público Federal deflagrada em Sergipe, e da nota de solidariedade que o atual governador Belivaldo Chagas e o ex-governador Jackson Barreto, entre outros políticos, assinaram, em defesa do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira.

Jackson, Belivaldo e os demais signatários da nota manifestaram “estranheza” e “indignação” com a ação da PF, MPF e CGU. Talvez esses agentes públicos ignorem que o Brasil perde, ao ano, cerca de R$ 200 bilhões através de esquemas de corrupção.

Ou seja, a cada ano, eu, você e todos os brasileiros vemos R$ 200 bilhões serem roubados da gente. Esse dinheiro deveria estar sendo aplicado na saúde, na educação, na infraestrutura, em saneamento básico. Mas está no bolso de ladrões e corruptos.

Não é possível que ações de instituições sérias como PF, MPF e CGU de combate à corrupção sejam questionadas de forma tão acintosa como vimos. Ora, será que não se pode mais investigar a corrupção no Brasil? Será que alguém está acima da lei e não pode prestar esclarecimentos sobre o uso do nosso dinheiro?

A Operação Serôdio investiga irregularidades na licitação da contratação da empresa que construiu o Hospital de Campanha de Aracaju. São investigados desvio de verbas públicas, associação criminosa, corrupção, fraudes na licitação e na execução do contrato para montagem da estrutura do HCamp.

O HCamp é alvo de muitas denúncias há alguns meses. Lá foram investidos mais de R$ 3,2 milhões. Será que não pode haver uma investigação diante de tantas denúncias e dúvidas? Por que a Prefeitura não pode ser investigada? Qualquer cidadão está sujeito às leis brasileiras. A lei vale para todos. E há graves indícios, sim, de fraude.

A política não pode e não deve interferir no funcionamento de instituições que zelam pelo bem da sociedade e que são independentes e responsáveis. Ao atacarem a PF, o MPF e a CGU, as autoridades que assinaram a nota de apoio a Edvaldo e em repúdio às instituições demonstram estar na contramão do combate à corrupção.

De que lado estão Belivaldo, Jackson Barreto? Eu estou no lado oposto desses senhores, ou seja, estou ao lado das instituições que combatem a corrupção. E, você, de que lado você está?

[*] É delegada da Polícia Civil de Sergipe e pré-candidata a prefeita de Aracaju pelo Cidadania.