Aparte
Gedalva Umbaubá aperta cerco na construção da candidatura de prefeita de São Cristóvão
3ee39ab39cb7f1cb

Gedalva Umbaubá: excesso de dinheiro de royalties

A ex-vereadora de São Cristóvão Gedalva Umbaubá continua trabalhando diariamente nas comunidades do município, discutindo os principais problemas e buscando informações diretamente com o povo para aperfeiçoar o Plano de Governo que ela vai apresentar quando for oficializada como candidata do seu partido às eleições do próximo ano, em sucessão ao prefeito Marcos Santana.

Gedalva Umbaubá foi candidata a prefeita nas eleições de 2016 e continuou trabalhando seu nome tão logo o pleito foi encerrado. Por causa disso, acredita-se que o seu nome aparece hoje nas pesquisas na segunda colocação, ou seja, apenas abaixo do atual prefeito Marcos Santana. Ela vem trabalhando o seu nome nas diversas comunidades, tanto na sede e seus povoados quanto no chamado Grande Rosa Elze. 

Alguns dos principais problemas enfrentados pela população do município estão sendo detectados por Gedalva Umbaubá durante as conversas nas comunidades. Enquanto na sede e no centro histórico o povo pede mais emprego e mais médicos, no chamado Grande Rosa Elze a população apela por mais esgotos, ruas pavimentadas e mais policiamento.

Em relação a esse último item, Gedalva diz que os números da SSP são alarmantes. Ou seja, a violência e os homicídios continuam acontecendo com frequência, especialmente nos finais de semana. Para a ex-vereadora, o fato exige uma ação urgente da Prefeitura Municipal e do Governo do Estado.

O assunto Orçamento Participativo é um dos temas principais do Plano de Governo que a ex-vereadora Gedalva Umbaubá está discutindo com a população do município. Em diversas localidades, seja da sede e de povoados ou do Grande Rosa Elze, esse tema é sempre abordado e as opiniões das pessoas comuns e lideranças comunitárias são todas consideradas pertinentes.

“O que mais me entusiasma, além da boa receptividade de todos, é o interesse da população em participar ativamente da administração municipal através de suas sugestões”, ressalta a ex-vereadora.

Sobre o volume de dinheiro repassado para o município proveniente dos royalties, a ex-vereadora diz que “olhando atentamente esses números que chegam aos cofres da Prefeitura de São Cristóvão, foi constatado que, nos dez anos que antecederam a atual administração do prefeito Marcos Santana, ou seja, de 2005 a 2016, o município recebeu algo em torno de R$ 10,4 milhões”.

Já em menos de três anos do atual governo, segundo Gedalva, o dinheiro repassado chegou a quase R$ 21 milhões, ou seja, uma média de mais de R$ 7 milhões por ano. Para a ex-vereadora, cabe aqui uma pergunta: “aonde está sendo aplicado essa dinheirama toda, já que a atual administração deixa muito a desejar em setores como Educação, Saúde, Saneamento Básico e outros?”