YoutubeFacebookTwitterInstagram
Aparte
Author bc92de88786c313d
Jozailto Lima

É jornalista há 36 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Valdevan Noventa quer consolidar imagem em 2020; mas dissidente de Gilson em Estância
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
D6eb280f76a825dd

Valdevan Noventa: dando adeus à sua maior parceria política de 2018

O deputado federal Valdevan Noventa, PSC, vê o ano eleitoral de 2020 como um momento muito importante de consolidação da sua imagem política entre os sergipanos - ele é daqui, mas viveu a vida quase que inteiramente em São Paulo e se elegeu federal em sétimo lugar ano passado, com 45.772 votos - um pouco de 10 mil acima de Fábio Henrique, o último colocado.

“Na verdade, 2020 é um momento de a gente consolidar a imagem e o nosso nome no Estado. As pessoas vão perceber de fato que Valdevan Noventa não veio para ser um forasteiro. Vai ser o momento de a gente mostrar que realmente tenho um projeto pro Estado. Com certeza, 2020 será um instante de minha consolidação no Estado. E vamos trabalhar pelo melhor”, diz o parlamentar.

A predisposição com que Valdevan Noventa vem de reinventar em 2020 começa por algumas parcerias. Uma delas é a que fez em 2018 com o prefeito Gilson Andrade, sem partido, de Estância, onde ele tem domicílio eleitoral - e não em Arauá. “Eu tenho casa em Arauá, Umbaúba e Cristinápolis. Como Estância é minha cidade de nascença, eu preferi deixar lá o meu domicílio eleitoral”, justifica ele.

Pelas palavras de Valdevan ditas à Coluna Aparte, está fundado e consolidado um mal-estar político entre ele e Gilson. “Na verdade, eu e o doutor Gilson Andrade estamos assim meio distante”, admite Valdevan, sem rodeios.

“Gilson foi uma pessoa que me apoiou e com a parceria com ele obtive mais de oito mil votos em Estância, mas depois de eu me eleger deputado ele esteve aqui (no DF) conversando comigo eu estive em Estância conversando com ele, mas o doutor Gilson não cedeu espaço até agora para o nosso povo - pessoas que trabalharam conosco, que estiveram na somatória - em seu Governo, para que a gente pudesse de fato se somar a ele. Até para fortalecer. Ele veio nos oferecer três cargos simples, e eu não aceitei”, diz Valdevan.

“Eu esperava de Gilson que a gente fosse de fato parceiros, que a gente pudesse contribuir também com o nosso mandato para o mandato e a administração dele. Mas eu, independentemente de Gilson estar ou não me buscando em Brasília, vou dar a minha parcela de contribuição para Estância, até porque foi a cidade em que obtive mais votos, e também por ser a minha cidade de nascimento. Para mim, é uma questão de honra trabalhar e demonstrar atenção para com ela”, avisa Valdevan.

Valdevan Noventa já admite frontalmente que se Gilson Andrade for à reeleição não será o seu candidato. “Na verdade, não. Hoje estou conversando com outras forças e estas outras forças tem demonstrando interesse de a gente se somar. Em Estância, estou conversando com o vereador Sérgio da Larissa, que tem o apoio do Governo do Estado e é ligado ao Fábio Mitidieri, com quem estou também dialogando aqui em Brasília e estamos muito bem”, diz o deputado.

Para Valdevan Noventa, o prefeito de Estância atuou como se subestimasse a importância de um deputado federal da e para as regiões sul e centro-sul do Estado. “Gilson age comigo diferentemente de Humberto Maravilha em Umbaúba, de Danilo Carvalho lá em Itabaianinha, de Eraldo do Cabeça Dantas, de Boquim. O Danilo e o Eraldo, por exemplo, não se somaram comigo na eleição, mas hoje se somam, porque eles veem a importância de ter um deputado federal na região”, afirma.

Para essa “consolidação da sua imagem política entre os sergipanos”, Valdevan Noventa diz que já tem mapeado municípios nos quais vai apertar a ação político-eleitoral em 2020. “Na verdade, eu já tenho conversado com meio mundo de amigos. Sempre que estou em Sergipe, às vezes por telefone, e sempre aqui em meu gabinete de Brasília tenho falado com as lideranças municipais. Às vezes eu as encontro em Aracaju e em diversos outros lugares”, diz.

“Isso passa por Pedrinhas, Santa Luzia do Itanhy, Indiaroba, Umbaúba, Arauá, Cristinápolis, Tomar do Geru, Boquim, Riachão do Dantas, Estância, Salgado, muitas das cidades da nossa região sul e centro-sul. Mas também por Propriá, Canindé. Eu tenho conversado com meio de mundo de lideranças pré-candidatas a vereadores, a vice-prefeitos e a prefeitos”, diz.

“Em Propriá, eu estou conversando com os vereadores Pequeno e Júnior. Para onde eles forem, nós estaremos juntos. Estamos conversando com o vereador Dodge em Monte Alegre. No projeto que Dodge estiver, eu me somo. Lá em Canindé de São Francisco, tem o companheiro Marinho, que somou conosco na eleição de 2018, e agora terá também o meu apoio e a minha retribuição. Eu vou trabalhar a favor de Eraldo, em Boquim”, avisa.