YoutubeFacebookTwitterInstagram
Politica & Mulher
Author fbd5d65740160840
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Diretório do PT de Poço Verde terá a primeira presidente mulher em 27 anos
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
9f8f9b890d7ca736

Aíres: “Não podemos aceitar, tampouco nos conformar, com essa subrepresentatividade”

O Partido dos Trabalhadores - PT - está passando por um processo de eleição interna para escolher os dirigentes dos diretórios estadual e municipais. Em Poço Verde, região Centro-Sul do Estado, no último dia 8, a eleita foi Maria Aíres Oliveira Nascimento, que já tem um trabalho com o Sindicato dos Trabalhadores do município.

Os 143 filiados elegeram, com mais de 90% dos votos válidos, a primeira mulher presidente para o cargo depois de 27 anos de existência do diretório municipal. “Ter sido eleita presidenta do Diretório Municipal foi muito honroso, porém, desafiador. Um desafio bom, claro”, diz Aíres. De acordo com ela, o PT é o único partido político no Brasil que elege suas direções de forma democrática.

“É um partido plural, que respeita a diversidade existente e que prima, sobretudo, pelo aprimoramento e fortalecimento da democracia”, ressalta. Segundo Aíres, esse exercício democrático é iniciado de forma interna e levado para o alcance do conjunto da sociedade brasileira.

Aíres revela que terá como prioridade a continuidade da luta pela liberdade do ex-presidente Lula, assim como a construção do programa de atuação do Partido, a partir da mobilização e organização com os trabalhadores e trabalhadoras e diversos setores comprometidos com o desenvolvimento do município.

“Além da organização da base para a retomada do projeto popular e soberano do nosso país, que necessariamente perpassa pela preparação do partido, da sua militância e da capacidade de construímos uma política aliança com o campo democrático e popular para as eleições de 2020”, reitera a presidente.

Para além disso, ela também trabalhará o fortalecimento da participação feminina na política. “Nós, mulheres, correspondemos a 52% da população brasileira, porém, infelizmente esse dado não se reflete nos espaços políticos, não podemos aceitar, tampouco nos conformar, com essa subrepresentatividade”, afirma.

Aíres acredita ser preciso quebrar com os padrões tradicionais da política. “Nos colocando nas disputas dos espaços políticos e eleitorais, para apresentar a nossa capacidade de intervenção política e de construção de espaços mais democrático, inclusivo e participativo”, define.

Nesse sentido, segundo ela, o PT adotou estatutariamente a política da paridade de gênero, na composição dos diretórios e suas instâncias deliberativas, além de ter assumido um debate cada vez mais aprofundado sobre as questões de gênero e o direito feminino de participar da vida política do país.

“Tenho clareza da minha responsabilidade e do meu compromisso com o conjunto da sociedade em geral, em especial com a representação feminina do nosso município”, assegura. Aíres presidirá o PT poço-verdense por dois anos, indo, portanto, até 2021.