Politica & Mulher
Eleição suplementar de São Francisco ganha uma candidata mulher
2a80a5ece8141a21

Alba Nascimento já foi secretária de Assistência Social e primeira dama da cidade

Faltando apenas 25 dias para a eleição suplementar - o pleito está marcado para o dia 1º de dezembro -, o município de São Francisco ganhou uma nova candidatura ao mandato de prefeito e, sobretudo, uma candidatura mulher. Trata-se de Alba Nascimento, MDB, 56 anos, que leva consigo uma vice, Déda de Elder.  

São-francisquense de nascença e de coração, Alba é uma professora aposentada pela rede estadual que tem no currículo experiências como secretária de Assistência Social da Prefeitura de São Francisco; e como diretora e coordenadora de escolas da rede pública.

Ela entrou em cena na campanha eleitoral da eleição suplementar de São Francisco oficialmente no dia 6 de novembro para substituir a candidatura do esposo Ailton Nascimento - ex-prefeito do município por três mandatos e impugnado pela Justiça Eleitoral.

Segundo Alba, Deus e o povo a fizeram aceitar o desafio de ser candidata a prefeita. “Quando souberam da impugnação (de Ailton), foram na rua protestar e aí começaram a chegar na minha porta. Foi aquele Deus dará, o povo dizendo: “chega que vai ser você. Você é a candidata”. E eu dizendo: “não, não, não”. Mas, no final das contas, eu sei que não tive por onde correr e aqui estou hoje como candidata”, relata.

É a primeira vez de Alba numa eleição. “É a minha primeira vez na política. Mas sempre acompanhei o meu marido como primeira dama e sempre fiz um trabalho na Assistência Social com aqueles que mais precisam”, destaca.  

Caso eleita, Alba promete implementar ações, principalmente, na Saúde e na Educação durante o mandato de praticamente apenas um ano. “Temos várias áreas para trabalhar. Mas primeiramente mesmo é na saúde e educação. Pois, sem educação não temos saúde e sem saúde não temos educação. Há uma carência muito grande de assistência a pessoas que necessitam de tratamento, por exemplo. Claro, a assistência social também será trabalhada”, informa.

Segundo ela, a pequena São Francisco está parada no tempo, pedindo socorro. “A gente vê a manifestação da população. Nossa cidade quer mudança, transformação. E eles confiam muito no meu trabalho e no do Ailton. Quando ele passou pela Prefeitura trabalhou e fez a nossa cidade crescer. Por isso, eu tenho fé na vitória”, finaliza Alba.