Politica & Mulher
Deputada Kitty Lima endossa alerta da ONU Mulher contra violência doméstica
956bf04b5bb797bf

Kitty Lima: “Em decorrência do isolamento social, a preocupação é o possível crescimento do número de casos de violência”

A ONU Mulher emitiu um alerta para o risco de aumento da violência doméstica contra mulheres e encaminhou um relatório do Governo Federal com uma série de recomendações a fim de se evitar o crescimento deste tipo de agressão, propondo as autoridades o fortalecimento da rede de proteção à mulher nesse momento em que as famílias brasileiras estão em isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus.

Vice-presidente da Frente Parlamentar de Defesa da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese –, a deputada estadual Kitty Lima, Cidadania, tem endossado essa iniciativa por entender a vulnerabilidade que as mulheres, principalmente aquelas que já foram vítimas de algum tipo de agressão por parte de algum familiar, estão expostas nesse período.

“Em decorrência do isolamento social imposto pelas autoridades, a preocupação da ONU Mulher, que também deve ser a de todos nós, é o possível crescimento do número de casos de violência doméstica contra a mulher desencadeados pelo aumento das tensões dentro de casa, o que ainda pode acarretar no aumento do isolamento das mulheres por conta ainda de outra violência muito comum nestes casos, a psicológica”, afirma Kitty.

De acordo com a parlamentar, as mulheres que sobreviveram a algum tipo de violência doméstica podem enfrentar novos obstáculos para fugir de agressões ou para buscar ajuda, como acessar ordens de proteção e restrição que salvam vidas.

“Na China, onde teve início essa pandemia, a ONG de defesa à mulher Weiping, vem relatando o aumento no número de mulheres violentadas durante o isolamento social naquele país e pedindo para que o governo intensifique as medidas de acolhimento e proteção às vítimas. Aqui, em Sergipe, estarei dialogando com a Polícia Militar para intensificar a Patrulha Maria da Penha para acompanhar de perto a situação das mulheres que hoje estão beneficiadas com medidas protetivas”, promete Kitty.