YoutubeFacebookTwitterInstagram
Politica & Mulher
Author fbd5d65740160840
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Janier Mota: “É desafiador, mas temos que ocupar todos os espaços”
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
661af778756c22cc

Janier: “Espero que a representação feminina nos parlamentos siga aumentando”

“Vejo a política hoje como uma ferramenta que deve ser usada com bom senso, responsabilidade, desenvolvendo políticas públicas para a população, com simplicidade, honestidade e transparência”.

Quem diz isso é a deputada estadual Janier Mota Santos Primo, PR, que assumiu seu primeiro mandato há seis meses e garante que ele vem sendo pautado em ações em favor das necessidades do povo.

“Estamos apenas iniciando, e os desafios já são constantes e notórios, mas com trabalho, foco e dedicação, estamos desenvolvendo um mandato a favor da necessidade do povo. Com transparência, tenho certeza de que venceremos”, diz Janier Mota.

Empresária do ramo de cerâmica no centro-sul de Sergipe, com forte atuação na Região do Sertão do Estado, ela se candidatou pela primeira vez em 2018, quando foi eleita com 25.731 votos – claro que em 2016 chegou a Vice-Prefeitura de Itabaianinha. De lá para cá, “muita coisa tem sido novidade" na rotina dela. 

“Mas a experiência anterior que tive como vice-prefeita de Itabaianinha e a fé que tenho me ajudam a superar os desafios cotidianos. Dou o meu melhor diariamente, para atender os anseios da população que me elegeu”, diz. 

Janier afirma que quando entrou para a política, o fez totalmente desarmada para qualquer tipo de situação que fosse de encontro com os seus princípios morais.

“Como parlamentar mulher, apresentei recentemente um Projeto de Lei que pede a instituição da Rede de Proteção à Saúde e Assistência Social da Mulher Vítima de Violência. Algo de extrema necessidade em Sergipe, que é um dos Estados que mais agridem mulheres no Brasil”, ressalta. 

Outra bandeira que ela levanta é a da vaquejada, que é uma tradição cultural de Sergipe. “Sobre o tema, que gera emprego e renda para milhares de famílias, consegui a aprovação do Projeto de Lei que institui o dia 25 de outubro como o Dia Estadual da Vaquejada, Vaqueiro, Pega de Boi no Mato e Cavalgada. Já é lei”, reforça. 

Janier também está presidindo a Comissão de Saúde, Higiene, Assistência e Previdência Social da Alese e fez indicação ao Governo do Estado solicitando que seja criado um Centro de Referência para Tratamento da Fibromialgia, doença que assola muitas pessoas. “Isso é só uma amostra do que já foi feito e do que ainda vamos realizar no nosso mandato”, promete. 

Para Janier, política é missão. Por isso, a deputada diz que é preciso ter muita responsabilidade ao exercê-la. “Estamos lidando com os interesses da população. No mais, sou uma pessoa de muita fé e confio em Deus para me dar forças nessa missão, que encaro com muito amor, foco e determinação”, assegura. 

Mesmo formando uma bancada mínima, ela garante que as seis parlamentares sergipanas estão desenvolvendo um trabalho incansável em prol da sociedade. “Diariamente, apresentamos projetos, indicações, nos reunimos com entidades importantes do Estado, com membros do secretariado e com os nossos eleitores. Além disso, ainda nos dedicamos às nossas famílias. Ou seja, ser mulher e parlamentar é verdadeiramente desafiador, mas nós temos mesmo é que ocupar todos os espaços. Espero que a representação feminina nos parlamentos siga aumentando", diz Janier. 

E Janier Mota é otimista com relação a esse cenário – “o que vejo atualmente é que o espaço da mulher na política vem se deslanchando com mais força” -, mas sabe que ainda falta muito a avançar.

“Enfrentamos muitos preconceitos, mas estamos num momento em que a mulher pode ser o que ela quiser e pode avançar muito no espaço político. Temos um olhar diferenciado, uma sinceridade singular e muita garra, podendo desempenhar todos os papéis que desejarmos", diz Janier Mota.

Foto: Breno Couto