YoutubeFacebookTwitterInstagram
Politica & Mulher
Author fbd5d65740160840
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Pré-candidata à Prefeitura de Aracaju, Georlize Teles diz ter serviços prestados ao município
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
194a02c4de40e7b4

Georlize Teles: “A política é a arte de dialogar, de construir de forma coletiva, colocando seus pontos de vista. E eu tenho feito isso”

Ex-secretária de Estado da Segurança Pública e ex-secretária da Cidadania e Defesa Social de Aracaju, a delegada Georlize Teles, DEM, diz que sua pré-candidatura à Prefeitura da capital não se baseia apenas em sua atuação como agente de polícia e sim nos serviços prestados em prol da população.

“Primeiro, foi uma indicação do partido e, a partir daí, amadureci a ideia e entendi que por tudo que construí nos cargos por onde passei, estava preparada para esse desafio”, afirma Georlize. Segundo ela, agora, os debates estão em torno da composição da chapa, com a definição de um nome para vice.

“A política é a arte de dialogar, de construir de forma coletiva, colocando seus pontos de vista. E eu tenho feito isso, tenho conversado com outros partidos, dito porque quero ser candidata e porque eles querem compor, construindo um grupo que quer devolver Aracaju para os aracajuanos”, diz ela.

Segundo Georlize, as conversas estão amadurecendo. “Nesses diálogos, não estão grupos fechados. São conversas republicanas, que podem ser vistas e tratadas por outras pessoas. Mas acredito que só tenha um desenho mais concreto lá para a convenção mesmo, o que é natural, já que esse é o período exatamente para dialogar”, argumenta.

Um dos interlocutores frequentes de Georlize é o presidente estadual do partido, o ex-deputado federal José Carlos Machado. “Ele foi responsável, porque indicou meu nome, foi aí que eu percebi que reunia todas as condições para disputar. A postura de Machado é bem parecida com a minha, se ele fala uma coisa, pode confiar”, admite.

Isso, segundo Georlize, dá segurança para discutir, para construir. “Agora, vamos ver o que dá. Tenho pedido a Deus sabedoria, resiliência, luz.. tenho a percepção de que não estou em busca de poder, porque só tem sentido se for para fazer o bem para o povo”, garante.