Politica & Negócios
Sebrae indica que serviço é aposta para quem planeja abrir negócio próprio
A9d773d6fd70372c

Paulo do Eirado Dias: “Crescimento no setor de serviços sinaliza uma recuperação dos níveis de renda"

A principal aposta para quem planeja investir na abertura do próprio negócio este ano deve ser o setor de serviços. É o que mostra o relatório “Negócios Promissores em 2019”, elaborado pelo Sebrae, segundo o qual as micro e pequenas empresas – MPE - voltadas à prestação de serviços pessoais seriam favorecidas pelo crescimento da economia.
 
Segundo o estudo, a perspectiva de avanço econômico, avaliando-se a projeção de uma safra agrícola próxima ao seu recorde histórico e a esperada retomada do mercado de trabalho, deve sustentar a trajetória de ligeira recuperação do rendimento dos trabalhadores, e isso tende a favorecer negócios de prestação de serviços pessoais.
 
Entenda como serviços pessoais cuidador de idosos, instalação e manutenção elétrica, entregas, transporte de passageiro, marketing direto e produção de conteúdo para internet. Também há projeções positivas para empreendimentos que atendem as necessidades básicas da população - alimentação, vestuário, calçados e construção.
 
“O crescimento no setor de serviços sinaliza uma recuperação dos níveis de renda e da criação de novos postos de trabalho. Quando tem uma melhoria na condição econômica das pessoas, elas voltam a consumir, e isso se reflete no aumento da demanda por produtos e serviços”, analisa o superintendente do Sebrae em Sergipe, Paulo do Eirado Dias.
 
Em 2018, segundo dados do Sebrae, o segmento de serviços foi o principal responsável pela geração de novos empregos no país, com 398.603 postos de trabalho. Em Sergipe, foram abertos 1.024 novos empregos com carteira de trabalho assinada. Ele é também o setor de maior peso na economia brasileira, respondendo sozinho por cerca de 70% do Produto Interno Bruto.
 
Um outro fator que deve beneficiar todos os tipos de pequenos negócios é a inflação estável, principalmente para aqueles empreendimentos que produzem itens da cesta básica, como alimentação, vestuário, artigos de limpeza e higiene pessoal.
 
Fonte: Agência Sebrae de Notícias