Politica & Negócios
Opinião - Reforma da Previdência de Bolsonaro vai piorar a economia
3315339f1811fb2f

[*] João Daniel 

Enquanto a economia brasileira se encontra estagnada, o Governo Bolsonaro e o seu ministro Paulo Guedes ficam insistindo nesse projeto que é o maior crime contra o nosso povo. A reforma da Previdência, cujo texto-base foi aprovado nessa quarta-feira, 10, na Câmara Federal, representará um prejuízo permanente para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil.

O Governo engana o povo, vendendo a sua reforma como a salvação de toda a economia e a redução do desemprego. Na verdade, essa proposta, além de ser cruel para os trabalhadores e trabalhadoras, levará a quebra dos municípios brasileiros, principalmente os mais pobres que dependem da renda dos beneficiários do INSS. Em quase quatro mil municípios, a receita da Previdência, só do Regime Geral, é maior do que a do Fundo de Participação dos Municípios. Sem isso, esses municípios podem quebrar.

Mexer em qualquer item dos direitos atuais repercutirá nessa equação, alterando essa situação para pior. Num ambiente em que vivemos, com uma população desempregada que somou mais de 13,3 milhões no primeiro trimestre de 2019  e com o crescente aumento do desemprego, é uma ação no mínimo inconsequente.

Pior, o total de pessoas subutilizadas no mercado, no primeiro trimestre deste ano, atingia mais de 28 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, incluindo aí quase 5 milhões de desalentados, que já não procuram mais emprego, até porque não têm dinheiro nem para sair de casa.

Como essa reforma vai mudar isso? Reduzir o déficit da Previdência com esse nível de desemprego é quase impossível. Os desempregados e os informais reduzem o ingresso de receita e, claro, reduz-se a receita da Previdência. Ou seja, o déficit é consequência da redução da atividade econômica, muito mais do que as questões etárias envolvidas.

Tirar R$ 1 trilhão de reais dos trabalhadores em dez anos, como proposto, não resolverá o problema do déficit, porque não existe qualquer proposta de injeção desse dinheiro no sistema previdenciário.  E nem irá melhorar os investimentos, porque não existe nenhuma proposta nesse sentido, até porque a Emenda Constitucional 95 não permite.

Na verdade, nessa fraude em que vivemos, a única coisa que temos de garantia é de Bolsonaro está na contramão de todo desenvolvimento econômico e do papel do Estado.  E que o seu governo presta serviço às grandes corporações, aos bancos em desserviço ao povo brasileiro, desconsiderando todo o movimento sindical, mostrando-se desde cedo o pior governo da história da nossa República.

[*]  É deputado federal e presidente estadual do PT/SE.