Politica & Negócios
Redução do ICMS sobre venda de milho beneficiará mais de 6 mil produtores
847f023524b1d8e8

Belivaldo Chagas: milho sergipano mais competitivo e atrativo ao mercado

“A implementação tributária vem para incrementar a arrecadação estadual, tornando o milho sergipano mais competitivo e atrativo a novos investimentos. Serão 6 mil produtores beneficiados pela medida. É uma atitude vanguardista do governador Belivaldo Chagas que observou a necessidade e foi sensível ao pleito”, pontua o deputado estadual Zezinho Sobral, Pode.

O parlamentar se refere à conquista dos produtores rurais sergipanos, com a redução de 12% para 2% da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS - para as operações interestaduais do milho em grãos.

A demanda foi apresentada pelos produtores, atacadistas e a Federação da Agricultura e Pecuária de Sergipe – Faese - e o deputado estadual fez a interlocução com o Governo do Estado. Como resultado, o decreto foi assinado pelo governador Belivaldo Chagas esta semana.

“Neste ano, vivemos um período que mostra que teremos uma grande produção de milho, a produção nas roças têm aumentado e nós somos um dos maiores produtores do Nordeste. Então, esperando que Sergipe cada vez mais desponte no cenário do Nordeste e do Brasil, resolvemos adotar essa medida, que tem exigências, claro, mas que resultará num ganho para todos", avalia Belivaldo Chagas.

“O foco é fazer com que Sergipe não perca a competitividade na produção e na comercialização do milho em grãos, amplie o polo de negócio para o homem do campo, e que a cultura se expanda a outras regiões. Sergipe é referência na produção de milho em grãos e tem o Nordeste como destino principal para escoamento. Agora, com este novo cenário, poderá ampliar”, ressalta Zezinho Sobral.

Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Sergipe – Faese -, Ivan Sobral, a medida fortalece a agricultura sergipana e traz muitos benefícios para o homem do campo. Segundo ele, essa é uma vitória importante do produtor rural, especialmente o produtor de milho em grãos.

“Com essa redução da alíquota, o produtor sergipano terá agora competitividade para colocar o milho em outros estados, em outras praças, com preços bem competitivos, o que antes não acontecia. A redução da alíquota será benéfica não só para o produtor, mas para a arrecadação estadual”, afirma Ivan Sobral.

Foto: ASN