YoutubeFacebookTwitterInstagram
Politica & Negócios
Author f2775e4c231e1ff7
Maria Tereza Andrade

Maria Tereza Andrade é jornalista, graduada pela Unit em 1995, com experiência em veículos de comunicação em Sergipe e no Brasil. No JLPolítica é gestora de Relacionamento. 

Marco Freitas: Jucese quer reduzir prazo de registro de empresas com serviço totalmente digital 
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
128f55ceaf5b700d

Marco Feitas: com a Jucese 100% Digital, os sergipanos terão disponíveis os serviços da Junta Comercial 24 horas por dia

Como coordenadora da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios - Redesim - em funcionamento no Estado por meio do Portal de Serviços Agiliza Sergipe -, a Junta Comercial de Sergipe – Jucese -promoveu nos últimos anos uma série de facilitações para os empresários sergipanos. 

As evoluções levam o órgão à primeira colocação, entre todas as Juntas Comerciais do Brasil, no quesito menor tempo para registrar uma empresa, conforme revela estudos da Receita Federal – entenda por registrar toda a parte burocrática necessária para abrir, alterar ou fechar uma empresa. 

Após reunir num único ambiente virtual importantes órgãos envolvidos no registro e na legalização de empresas, como Receita Federal, Sefaz, Bombeiros, Adema e Prefeituras Municipais, agora a Jucese lança um novo projeto: a “Jucese 100% Digital”.

A partir de 1º de setembro, a prestação dos serviços de registro de empresas será exclusivamente pela internet, diminuindo gradativamente a entrada física de documentos e atos empresariais. 

Para falar um pouco sobre esse novo projeto e o que trará efetivamente de benefícios aos empresários sergipanos e ao Estado de Sergipe, a Coluna Política & Negócios ouviu o presidente da Jucese, Marco Freitas. Acompanhe a breve entrevista.

Política & Negócios - A Jucese implantará o projeto 100% digital a partir de setembro por quais motivos? 
Marco Freitas -
A intenção do Governo do Estado é implantar uma gestão 100% digital e a Junta Comercial segue também esta linha de transformação. A implantação do projeto “Jucese 100% Digital”, serviços da Jucese totalmente online, é mais um grande passo dado pela Junta Comercial com o objetivo de desburocratizar a abertura de empresas, pensando na fomentação da nossa economia e no desenvolvimento do nosso Estado neste momento de instabilidade econômica. Ofereceremos aos nossos empresários um registro empresarial mais ágil, moderno e seguro por meio do nosso Portal de Serviços Agiliza Sergipe, o www.agiliza.se.gov.br, em funcionamento desde 2014.

Política & Negócios – A informatização dos serviços é uma tendência nacional?
MF
- Sim, estamos seguindo uma tendência nacional. As Juntas Comerciais de outros estados também estão implantando o registro totalmente online, baseadas numa determinação do Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração - DREI -, entidade vinculada ao Ministério da Economia do Governo Federal, ao qual as Juntas são subordinadas normativamente.
 
Política & Negócios - A migração da entrada física para a digital do registro de empresas na Jucese proporcionará, efetivamente, quais benefícios aos empresários sergipanos?
MF -
Com a ‘Jucese 100% Digital’, os sergipanos terão disponíveis 24 horas por dia, sete dias por semana, os serviços da Junta Comercial, reduzindo o prazo de registro de empresas em nosso Estado. Atualmente, somos o primeiro colocado do Brasil, com o menor tempo entre todas as Juntas Comerciais, e a tendência é diminuir mais ainda. Pois o empresário poderá dar entrada na abertura de sua empresa, por exemplo, de qualquer lugar do mundo, sem precisar se deslocar até a nossa sede ou os nossos escritórios regionais e gastar com combustível e outras despesas. E, com certeza, proporcionará uma economia considerável, principalmente de papel, pois folhas e mais folhas de documentos não serão mais impressas, contribuindo também com o nosso meio ambiente que tanto precisa.

Política & Negócios - O que será necessário para o empresário registrar sua empresa totalmente online a partir de setembro? 
MF -
As premissas básicas para o empresário registrar sua empresa totalmente online é ter acesso a internet, dispor dos documentos da empresa, a exemplo do contrato, no formato PDF, e ter certificado digital para assinar o documento eletronicamente, no caso o e-CPF. Para abrir, alterar ou baixar uma empresa será indispensável que o sócio ou sócios tenham assinatura eletrônica, que tem a mesma validade jurídica que uma assinatura reconhecida e lavrada em cartório. Ela garante proteção às transações eletrônicas e coíbe consideravelmente o número de fraudes.

Política & Negócios -  O novo sempre gera dúvida. De qual forma a Jucese esclarecerá possíveis dúvidas dos empresários referentes ao “Jucese 100% Digital”?
MF -
Quando se fala em empresa, sempre se pensa apenas no empresário. Mas, na Junta Comercial, é por meio dos profissionais da contabilidade que uma empresa é aberta, alterada e baixada. Por isso, fechamos uma parceria com o Conselho Regional de Contabilidade para realizar capacitações junto à classe contábil. Já temos duas palestras marcadas e com vagas esgotadas para os dias 24 e 26 de julho. Diante da grande procura e o impacto da mudança, acreditamos que em breve abriremos novas turmas.

Foto: Tarcisio Dantas