Politica & Negócios
Quer empreender? Primeiro passo é criar um plano de negócio
327bdf60a8215ef4

Atualmente, segundo o Sebrae, pelo menos 48 milhões de pessoas com idade entre 18 e 64 estão envolvidas em um pequeno negócio no Brasil. E a expectativa é a de que, até o final de 2019, serão pelo menos 17,7 milhões de micro e pequenas empresas no país.

Segundo pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor - GEM -, realizada em 2018, ter o próprio empreendimento é o quarto sonho dos brasileiros. Mas, para que isso aconteça, dizem os especialistas, uma boa ideia não basta. É preciso, antes de tudo, fazer um planejamento detalhado, um plano de negócio.

Instrumento ideal para pensar cuidadosamente cada uma das etapas que antecedem a abertura ou expansão da empresa e a própria viabilidade do empreendimento, o plano de negócios é o que vai dar a segurança necessária ao empreendedor.

Será por meio dele que o futuro empresário vai verificar a viabilidade de sua ideia e buscar informações mais detalhadas sobre o ramo de negócio em que ele pretende investir. Também sobre os produtos e os serviços que oferecerá, quem serão seus clientes, seus concorrentes e fornecedores.

Na formatação do plano de negócio que o empresário vai identificar os pontos fortes e fracos do seu negócio. Ao final, o plano vai ajudar o empreendedor ou futuro empresário a avaliar se vale a pena abrir, manter ou ampliar o empreendimento.

 “A proposta básica do plano de negócios é que ele seja uma bússola para mostrar o caminho que o empreendedor vai tomar”, afirma o especialista em empreendedorismo do Sebrae, Enio Pinto. O conhecimento sobre o mercado é um aspecto fundamental no plano de negócio. “Isso envolve uma análise cuidadosa sobre o fornecedor, a concorrência e o consumidor”, explica.

De uma maneira geral, os principais passos para se fazer um plano de negócio são os seguintes:

Procure definir os objetivos do negócio;
Quais os principais produtos e/ou serviços;
Quem serão seus principais clientes;
Onde será localizada a empresa;
O montante de capital a ser investido;
Qual será o faturamento mensal;
Que lucro espera obter do negócio;
Em quanto tempo espera que o capital investido retorne.

Para mais informações, o Sebrae oferece com um curso online - Iniciando um Pequeno Grande Negócio – IPGN. 

Fonte: Sebrae

Imagem: www.wsaconsultoriadigital.com.br