YoutubeFacebookTwitterInstagram
Politica & Negócios
Author f2775e4c231e1ff7
Maria Tereza Andrade

Maria Tereza Andrade é jornalista, graduada pela Unit em 1995, com experiência em veículos de comunicação em Sergipe e no Brasil. No JLPolítica é gestora de Relacionamento. 

Zezinho Sobral: “Governo Federal tem a responsabilidade de concluir a BR-101”
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
73ff27ab1fc88add

O deputado estadual Zezinho Sobral, Pode, demonstra preocupação sobre o contingenciamento dos recursos do Governo Federal para obras em 2020, o que pode comprometer a conclusão de todo trecho norte da duplicação da BR-101 em Sergipe.

“A previsão de conclusão para 2020 foi sinalizada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e pelo diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit -, general Campos Filho, que esteve em Sergipe no mês de julho para acompanhar as obras e assegurou, na ocasião, os recursos. Agora, ficamos preocupados com essa notícia do contingenciamento dos recursos. O povo de Sergipe não quer mais esperar”, comentou.

Em Sergipe, a BR-101 possui 206 km de extensão. Destes, 104 km compreendem o trecho da duplicação. O Dnit publicou no dia 24 de setembro que estão sendo feitas as últimas ações para a liberação do km 42 da BR-101 no acesso a Capela, sobre a ponte do Rio Lagartixo. Já no dia 30 de setembro, o órgão divulgou o início do encabeçamento da ponte sobre o Rio São Francisco em Propriá, na divisa entre Sergipe e Alagoas.

“A conclusão de todo o trecho norte é necessária, e o prazo não pode ultrapassar o ano de 2020. O Governo Federal disponibiliza dinheiro para Pernambuco, Bahia, Alagoas, mas não tem para Sergipe concluir a duplicação no ano que vem. Entendemos que o pleito eleitoral já passou e reafirmamos que o Governo Federal tem a responsabilidade de concluir a BR 101 e atender ao povo sergipano”, destaca Zezinho Sobral.

O parlamentar reforça a importância que a BR-101 tem para a segurança de todos os sergipanos que diariamente trafegam pela rodovia federal. Além disso, o atraso, segundo ele, compromete o turismo e prejudica o meio ambiente.