YoutubeFacebookTwitterInstagram
Propaganda & Negócios
Author 404a62ad2eacd74d
Lúcio Flávio Rocha

Lúcio Flávio Rocha é graduado em Propaganda e Publicidade pela Unit e atua na área há quase 20 anos. Assina esta mesma coluna também no Cinform.

Baixar velas - o planejamento mudou
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
1cb401a2616ac0bc

O vírus chinês levou o mundo dos negócios a um verdadeiro “reset”. A imprevisibilidade dos negócios pode ser constatada no fato de que há algumas edições, em uma das Colunas publicadas neste veículo, nós chegamos a tratar do tema: planejamento anual. Falávamos inocente e despretensiosamente sobre como seria o ano de 2020 para os negócios.

Quanta pretensão! Bastaram apenas algumas semanas para que todo o conteúdo fosse jogado para o ar. Metas de vendas ou faturamento, de compras, de expansão, de estratégia, tudo, absolutamente tudo foi virado aos avessos. A meta agora é outra: sobreviver a este tsunami!

Há duas edições tenho tratado do tema do impacto do coronavírus nos negócios brasileiros. Temos um excesso de incertezas e uma escassez de soluções. O Governo Federal tem desempenhado boas iniciativas e grandes aportes de investimentos na área da saúde, foco principal desta tempestade.

Há também verdadeiras fortunas sendo investidas pelo Estado na providência de renda mensal para os autônomos. Da mesma forma, o Governo Federal está pagando parte dos salários para trabalhadores das empresas privadas e garantindo a manutenção dos seus empregos através da estabilidade. Mas, e para os empresários? Coube o quê?

Até o presente momento cabe a o empresário, muitos com faturamento zerado, de algum jeito milagroso assumir as dívidas e funcionários. Mesmo com até 100% de perda de receitas, as únicas medidas para os CNPJ´s até agora são a prorrogação dos impostos, ajuda parcial para pagamento de salários e empréstimos para pagar demais dívidas. E só!

Mas como arcar com tudo isso com 0% de vendas? De onde empresários obterão recursos para quitar estes empréstimos, pagar a sua parte dos salários dos funcionários ou pagar os impostos prorrogados quando eles vencerem? O que se consegue pagar quando não entra nem um real no caixa?

De tantas dúvidas a única certeza é: mudam-se todos os planos para 2020. Toda estratégia e projetos feitos deverão ser completamente alterados. E, além disto, mudaremos pra sempre a forma de fazer negócios e a relação da nossa empresa com o mercado. Bem-vindos a um novo mundo transformado pelo vírus chinês. Seu negócio se encaixa nele?

C81dbfa3411818d5

10 SUGESTÕES

O movimento político de cunho empresarial chamado Brasil200 protocolou uma carta para o Governo do Estado de Sergipe apontando 10 sugestões de apoio no combate ao Covid-19, dentre elas, a suspensão de fiscalizações em empresas e a criação de um protocolo padrão para abertura e funcionamento dos negócios.

Também propõe a criação de um canal oficial de informações sobre a doença e, a mais importante delas, a proposta de redução de todos os salários acima de R$ 5 mil das funções públicas estaduais, em todas as esferas de poder, desde autoridades e políticos a servidores públicos.

A carta já circula dentre grupos de empresários em Sergipe e está disponível nas redes sociais do grupo @brasil200sergipe.

SOLIDÁRIOS

Defensores do isolamento vertical e com grande preocupação quanto aos moradores de rua, o movimento Brasil200 deflagrou uma campanha em âmbito nacional de arrecadação de recursos para doação de alimentos.

O presidente nacional do grupo, Gabriel Kanner, está indo pessoalmente e diariamente às ruas de São Paulo fazer entregas de comida para pessoas em situação de vulnerabilidade extrema. Em Sergipe, a iniciativa será replicada, sendo iniciada já a partir da próxima semana, pelos participantes do grupo no estado.

VENDAS

Empresários da franquia Grão em Grão compartilharam conosco a surpresa do pico de vendas que tiveram com o produto Poke nesta quarentena. “Havíamos decidido suspender completamente a nossa operação na primeira semana do isolamento. Mas depois que nos deparamos com o grande número de pedidos de nosso novo prato, o Poke, resolvemos funcionar em delivery e com entrega na porta de nossa loja. Estamos surpresos com a demanda. Nunca vendemos tanto deste prato saudável”, afirma Alex Lemos, proprietário da franquia.

LIVES

Basta dar 19 horas que os nossos perfis de Instagram começam a nos avisar das inúmeras lives que começam a disputar a nossa audiência. Agora, nestes tempos até o horário nobre da TV está migrando para a rede social?

Será um reflexo da rejeição às recorrentes pautas fúnebres do Jornal Nacional? Gustavo Lima virou um case mundial, dando exemplo inclusive de como monetizar com merchandising de cerveja. Fica a dica!

FUNÇÃO SOCIAL

Tem sido o maior sucesso de audiência a oferta de serviços e dicas que o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac vem prestando à população sergipana através dos seus canais digitais. A audiência tem crescido vertiginosamente e as menções positivas e comentários de agradecimento não param.

A força do sistema já reúne um púbico de quase 100 mil seguidores distribuídos em seus 3 principais perfis. A ideia é estar próximo da população, prestando-lhe serviços úteis nestes tempos de reclusão.

ATENTOS

Quem também está fazendo um excelente trabalho de marketing nestes tempos de pandemia é a Unimed Sergipe. A tropa criativa do Plano de Saúde, capitaneada pela publicitária Nathalie Fontes, Coordenadora de Comunicação, Marketing e Sustentabilidade, está marcando uma presença constante nos canais digitais, realizando diversas lives e mantendo comunicação ativa através do whatsapp. “Temos um time lindo”, afirma Nathalie.

CLOSED

Diante do decreto do governador do Estado e do prefeito de Aracaju, a PubliMídia informa ao mercado que permanecerá fechada, especialmente pelo fato de o seu principal espaço de mídia, o cinema, estar com atividades suspensas sem previsão de retorno.

Enquanto isso, a executiva de negócios da empresa, a publicitária Jéssica Bispo, aproveita para finalizar os preparativos para a chegada da sua herdeira Yanna, fruto de sua união com o fotógrafo Thiago

B71ba622f58a9ae9

OPEN

A gráfica J.Andrade mandou informar que está cumprindo todas as medidas de segurança propostas pelas autoridades, e que, por isto, não suspendeu o atendimento de demandas dos seus clientes.

“Como somos indústria transformadora de papel, nós não precisamos parar. Estamos atendendo normalmente através de nossos canais de comunicação”, afirma Rodrigo Andrade. Acesse: www.graficajandrade.com.br e faça o seu pedido!

BONITINHO

Vez ou outra o Uber dá uma mexida em sua interface, adequando-a a algum contexto nacional ou global. No Carnaval, seus carrinhos apareciam com máscaras no mapa do aplicativo.

Agora, em época de quarentena, vez por outra ela dispara mensagens na tela de recomendação para que seus usuários mantenham-se em casa. Uma iniciativa simpática de uma empresa que vive essencialmente de deslocamentos. Mandou bem!

OPERADORAS

As quatro maiores operadoras do Brasil uniram-se contra a pandemia. Numa campanha batizada de #FiqueBemFiqueEmCasa elas oferecerão uma série de benefícios gratuitos. A Claro liberou sua rede Wi-Fi em locais públicos como aeroportos, enquanto a Tim oferece navegação gratuita no Microsoft Teams e no Office 365.

Já a Vivo liberou o acesso a canais do Vivo Play e, a Oi, no Oi TV. Os clientes das quatro operadoras também terão pacotes de bônus (1 GB de dados ou 100 MB por dia, dependendo da empresa e do plano). Além disso, a navegação gratuita no app Coronavírus – SUS - Sistema Único de Saúde - também poderá ser feita em todas as operadoras. Meu pedido é: vão suspender os cortes do serviço neste momento tão difícil?

PARA REFLETIR

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”. 2 Crônicas 7:14.