RETROCESSO

"Alterações nas leis trabalhistas só têm prejudicado"

Opinião é do deputado Moritos Matos, que acredita que o trabalhador brasileiro só tem tido seus direitos sendo retirados nos últimos anos

Por Assessoria do Parlamentar
02 maio 2017, 12h38

O trabalhador não tem mesmo o que comemorar”, afirma o deputado Moritos Matos (PROS) nesta terça-feira, 2, durante o pequeno expediente na Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese – sobre as mudanças trabalhistas quem estão sendo votadas em Brasília. “Dia 1º de maio foi o Dia do trabalhador, mas infelizmente o trabalhador brasileiro não teve muito o que celebrar e o que vimos pelo Brasil afora foram as manifestações e o repúdio ao que tem acontecido com o trabalhador brasileiro, que tem visto seus direitos sendo retirados nos últimos anos”, lamenta o deputado Moritos Matos.

De acordo com o parlamentar, os direitos trabalhistas foram garantidos através de muitas lutas. “Com muito esforço, suor e muito sangue e o que nós temos visto em poucas semanas sendo retirados do trabalhador brasileiro. Na semana passada foi votada na Câmara dos Deputados o texto base da Reforma Trabalhista e por 296 votos favoráveis. Essa reforma que na verdade é mais um pesadelo para o trabalhador brasileiro. Foram 177 votos contrários, ou seja, 60% dos nossos parlamentares foram favoráveis ao que eles chamam de reforma”, enfatiza Moritos Matos.

O parlamentar cita que no texto base da Reforma Trabalhista são retirados diversos direitos do trabalhador. “Estão sendo retirado dos trabalhadores o direito como férias, que é algo que todos precisamos descansar, nós mesmos nessa Casa temos dois meses de recesso e um de férias. O trabalhador brasileiro só tem 30 dias e vai ficar a mercê de uma negociação com o patrão”, expõe Matos. Também foi alterada a questão da jornada de trabalho, a da remuneração e o plano de carreira. “E ainda tem a Reforma da Previdência que provavelmente deve ser aprovado pelo que temos visto no Congresso Nacional, são direitos do trabalhador brasileiro que ao longo desse tempo eles tem perdido”, ressalta Matos.

Para Matos o dia do Trabalhador foi um dia para se manifestar. “O trabalhador mostrou a sua indignação, mostrou aos nossos parlamentares em Brasília o quanto o trabalhador brasileiro tem sofrido, o quanto eles tem perdido ao longo desses anos. Fica aqui meu manifesto contrário a todas essas alterações nas leis trabalhistas que só tem prejudicado o trabalhador”, enfatiza o deputado Moritos Matos.