EM BRASÍLIA

Governador solicita duplicação de água para Lagarto

Para Jackson Barreto, ampliação do sistema Piauitinga duplicaria a capacidade, beneficiando milhares de pessoas

Por Agência Sergipe de Notícias
12 abr 2017, 08h32

O governador Jackson Barreto esteve com o ministro do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira, em Brasília, e solicitou garantia orçamentária para iniciar as obras de duplicação do abastecimento de água em Lagarto, na adutora do Piauitinga. Tratou também de recursos para as obras do aeroporto Santa Maria e do hospital do Câncer, em Aracaju.

Acompanhado dos secretários de Estado de Infraestrutura, Valmor Barbosa, e da Comunicação, Sales Neto, o governador explicou que a ampliação do sistema Piauitinga vai duplicar a capacidade de abastecimento de água no município de Lagarto, beneficiando uma população superior a 190 mil habitantes. O investimento de R$ 83.514.821,00 atende o crescimento populacional do município, que saltou de 94 mil habitantes para 101 mil, após a implantação do campus da Universidade Federal de Sergipe, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A obra contará com uma captação, uma Estação de Tratamento de Água (ETA), uma estação elevatória de água tratada, 46,6 km de adutoras, um reservatório de distribuição com capacidade de 2.000 m³ e 14.436 ligações prediais.

Para que a obra seja licitada, o governador solicitou a suplementação de dotação orçamentária no valor de R$ 16 milhões. Jackson explicou que a Caixa Econômica só inicia a licitação da obra mediante dotação orçamentária de 30% do valor total do projeto e a previsão orçamentária existente para 2017 é de apenas 10%. O ministro Dyogo Henrique de Oliveira disse que vai entrar em entendimentos com o ministério das Cidades para ajustar essa questão orçamentária e liberar o processo de licitação.

Sobre o hospital do Câncer Governador Marcelo Déda, Jackson aproveitou para pedir a garantia de que os repasses sejam regulares, para que a obra, iniciada em fevereiro deste ano, não sofra atrasos. Orçado em R$ 59.699.504,74, o Hospital será a unidade médica de referência no tratamento oncológico em Sergipe, dispondo de seis centros cirúrgicos e mais de 220 leitos.

Complexo aeroportuário

O turismo é o terceiro setor que mais gera emprego e renda na economia sergipana. Para fomentar essa cadeia, o governador Jackson Barreto discutiu com o ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Henrique de Oliveira, a garantia do empenho de uma emenda de R$ 40 milhões para completar os recursos par início da construção do novo Terminal de Passageiros do aeroporto Santa Maria.

Jackson Barreto informou que, com esse montante, as obras da primeira etapa do novo Terminal podem ser iniciadas, já que os R$ 70 milhões restantes estão assegurados junto à Infraero, por meio de Emenda Impositiva do Orçamento da União 2015.  Originalmente, a Emenda Impositiva no Orçamento Geral da União de 2015 destinava R$ 100 milhões para a construção do novo Terminal de Passageiros do Aeroporto de Aracaju. Porém, R$ 30 milhões do valor total da emenda foram destacados para as obras de construção do Hospital do Câncer.