CONTRA A SECA

JB autoriza projetos do Dom Távora

Nesta segunda-feira, 22, Jackson Barreto irá a Gararu, Glória e Carira para dar continuidade ao projeto

Por Agência Sergipe de Notícias
20 maio 2017, 11h18

O governador Jackson Barreto dá prosseguimento às ações de combate aos efeitos da seca e de fomento à agricultura familiar com a entrega de material forrageiro, assinatura de termo de adesão ao Garantia Safra e autorização de projetos produtivos no âmbito do Dom Távora nos municípios de Gararu, Nossa Senhora da Glória e Carira. As solenidades ocorrem nesta segunda-feira, 22, a partir das 09h. São 1.425 pessoas beneficiadas, um investimento de R$ 1.772 milhão.

Em Gararu, o governador assina termo de adesão estadual ao programa Garantia Safra, assegurando contrapartida do aporte financeiro para a nova safra 2017/2018, que inicia em 1º de julho de 2017 e se encerra em 30 de junho de 2018. O aporte estadual corresponde a 12% do Fundo Garantia Safra, o municipal é de 6%, o agricultor participa com 2%. 80% correspondem ao aporte do governo Federal.

O Fundo Garantia Safra é destinado aos agricultores que a ele aderirem e que venham a sofrer com perda de pelo menos 50% do conjunto da produção de feijão, milho, arroz, mandioca, algodão ou outras culturas. Sergipe tem regularmente cumprido sua contrapartida e, em dezembro de 2016, quitou o aporte de R$ 1.709.010 (safra 2015/2016), garantindo o benefício a mais de 16 mil agricultores cadastrados. Esse aporte assegurou que fossem aplicados recursos superiores a R$ 14.071.750 na economia do interior sergipano. O valor do benefício para agricultor cadastrado é de R$ 850.

MATERIAL FORRAGEIRO

A distribuição de material forrageiro integra o programa de combate aos efeitos da estiagem e é realizada pela coordenadoria estadual de Defesa Civil. A ação é resultado do Plano Detalhado de Resposta aos efeitos da seca, elaborado pelo governo e apresentado ao Ministério da Integração Nacional, o qual destinou R$ 4,6 milhões à aquisição 6.142,5 toneladas de material forrageiro, que serão distribuídos a 7.484 produtores rurais, em 32 municípios. Em Gararu, serão distribuídas 452,1 toneladas, que vão beneficiar 545 produtores da agricultura familiar, um investimento de R$ 338.568,99.

São contemplados com material forrageiro os municípios de Poço Redondo, Canindé de São Francisco, Carira, Monte Alegre de Sergipe, Nossa Senhora da Glória, Porto da Folha, Aquidabã, Canhoba, Cedro de São João, Cumbe, Feira Nova, Frei Paulo, Graccho Cardoso, Itabi, Japoatã, Macambira, Moita Bonita, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora de Lourdes, Pedra Mole, Pinhão, Poço Verde, Propriá, Riachão do Dantas, Ribeirópolis, São Miguel do Aleixo, Simão Dias, Telha, Tobias Barreto e Tomar do Geru.

Nossa Senhora da Glória

Conhecida pela produção leiteira como importante atividade econômica, Nossa Senhora da Glória adere ao programa Garantia Safra e recebe material forrageiro. Serão distribuídas 371,7 toneladas, que vão beneficiar a 421 produtores, somando R$ 278.358,97.

Em Glória, o governador visitará a recuperação da barragem do povoado Aningas. Foi feita uma limpeza, na qual se retirou a lama acumulada, além de proporcionar o aumento da capacidade de armazenamento de água. Após a obra, a capacidade máxima estimada passou a ser de 60 mil m³.

CARIRA

Já os agricultores de Carira recebem quatro projetos produtivos no âmbito do Dom Távora; três motocicletas; 291 toneladas de material forrageiro e aderem ao Garantia Safra. Somente o Dom Távora investirá R$ 927.435,98 em benefício de 99 famílias que desenvolvem iniciativas nas áreas de bovinocultura de leite e ovinocultura para reprodução de matrizes com ênfase na comercialização. O objetivo é incrementar negócios na área rural, com foco nas cadeias produtivas e na sustentabilidade.

No assentamento Irmã Dorothy, o Dom Távora leva R$ 241.143,66 para 30 famílias da Associação de Cooperação Agrícola Local. O projeto contempla atividades de bovinoculura de leite com implantação de sistema semi-intensivo em áreas de pastejo aberto e suporte forrageiro com implantação de banco de proteínas. A contrapartida da associação é de R$ 40.190,61.

Já na Associação de Cooperação Agrícola Edmilson Oliveira, os recursos são para construção de um curral e de plataforma de embarque e desembarque; aquisição de 26 matrizes para produção de leite (vacas), dois reprodutores leiteiros e uma forrageira; além de capacitação dos beneficiários.

Para a associação dos Pequenos Produtores Rurais do Assentamento Edmilson Oliveira, são destinados R$ 216.566,32 para 26 famílias, as quais investirão na reprodução de matrizes ovinas com ênfase na comercialização. Os recursos do projeto se destinam à aquisição de 348 matrizes e 14 reprodutores ovinos, e de forrageira e misturador de ração; à construção de galpão e aprisco, à implantação de palma e à capacitação dos beneficiários.

O quarto projeto beneficia a Associação de Cooperação Agrícola Roseli Nunes, no assentamento Roseli Nunes. O projeto prevê a implantação de um sistema integrado de produção de ração para o desenvolvimento da bovinocultura de leite e beneficia 17 famílias. O investimento é de R$ 144.625, a contrapartida é de R$ 28.925; o total é de R$ 173.550.

DOM TÁVORA

Além do alto investimento financeiro do Governo do Estado e de promover condições para que projetos rurais obtenham destaque, o Dom Távora proporciona que agricultores dos quatro projetos tenham assistência técnica por meio de técnicos da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro) e consultores especialistas.

O supervisor local da Emdagro e regional do Dom Távora, José Ananias Rezende de Lima, explica que os agricultores receberão todo suporte durante o processo de implantação dos projetos, além de acompanhamento do que está sendo feito até o final dos contratos. “Faremos visitas periódicas a fim de conduzir o trabalho dos produtores para que eles possam ter o melhor rendimento possível dentro daquilo que foi projetado, sempre tirando dúvidas e fiscalizando o que está sendo posto em prática”.

E o projeto Dom Távora não chega pela primeira vez em Carira. Em dezembro de 2016, já haviam sido celebrados quatro planos, beneficiando 113 famílias de agricultores familiares.  Os recursos investidos totalizam R$ 1.238.472. Com estes quatro novos planos, o total de famílias beneficiadas pelo Dom Távora em Carira passa a 212 famílias no município, com recursos totais da ordem R$ 2.165.907,98.

MOTOS

O Governo do Estado e o Ministério da Agricultura e Pecuária entregam, de forma simbólica, três motocicletas XTZ, 10 Crosser. Elas se inserem no programa de Desenvolvimento de Territórios Rurais e integram um lote de 19 motos que serão entregues a municípios que integram o território de desenvolvimento do Sertão Ocidental: Poço Verde, Simão Dias, Pinhão, Pedra Mole, Carira, Frei Paulo, Ribeirópolis, Aparecida, São Miguel do Aleixo, Moita Bonita, Malhador, Itabaiana, Areia Branca, Campo do Brito, Macambira, São Domingos, Lagarto, Riachão do Dantas e Tobias Barreto.

Além das motos, já foram entregues aos municípios citados os seguintes equipamentos: 53 freezers horizontais com capacidade para até 550 litros; 53 multiprocessadores industriais de alimentos com discos para desfiar, fatiar e ralar produtos, 53 liquidificadores industriais de alta rotação para triturar produtos com adição de líquido e capacidade de 4 litros e um caminhão com baú refrigerado com direção hidráulica e capacidade de carga de até 2.000 kg. O caminhão está sob responsabilidade do município de Moita Bonita.

O investimento foi de R$ 577.129, recursos do Ministério da Agricultura e Pecuária (R$ 565.586) e do governo do Estado (R$ 11.543). As motocicletas e o caminhão serão destinados às prefeituras para o apoio à dinamização de ações, como divulgação e cadastramento de agricultores e agricultoras familiares, recolhimento dos produtos por eles gerados e distribuição nas escolas estaduais e municipais.

AÇÕES

O Estado de Sergipe vem enfrentando a maior seca dos últimos anos, com 30 municípios em situação de emergência. A população afetada pela seca é de 443.696 pessoas e 62.226 são assistidas diretamente. Além das medidas adotadas pelo Ministério da Integração Nacional, a gestão estadual vem buscando alternativas para aumentar a oferta de água para o consumo humano.

O governo do Estado deu início em março à operação pipa estadual, com recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Funcep). Nesta quarta, 17, o governador Jackson Barreto determinou a ampliação, por mais 30 dias, da operação no Alto Sertão sergipano. Serão contemplados os municípios de Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Porto da Folha, Gararu e Monte Alegre através de investimento estadual de cerca de R$ 365.000. O prolongamento da iniciativa foi anunciado devido ao volume insuficiente de chuvas nessas localidades. Ao todo, 38 caminhões estarão disponíveis para atender a população.

A operação complementa a operação carro-pipa federal executada pelo Exército, que atende a 15 municípios. Recentemente o Ministério da Integração Nacional liberou R$ 1.526.000 para que o Estado amplie a operação carro pipa que não estão sendo atendido pelo Exército.  Serão beneficiados Graccho Cardoso, Lourdes, Cumbe, Dores, Capela, Tomar do Geru, Riachão, Pedra Mole, Moita Bonita, Aleixo, Aquidabã, Canhoba e Japoatã. A execução será operacionalizada pela Defesa Civil Estadual.

O Programa Água Doce do Governo Federal vai implantar 33 sistemas de dessalinização no Estado de Sergipe. São 25 sistemas que disponibilizarão água potável com qualidade numa primeira etapa e oito na segunda. Ao todo serão 75 comunidades beneficiadas em 14 municípios, o investimento total é da ordem de R$ 6.652.305,90. O número de famílias beneficiadas é de 2.757.

O Programa Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional. O Programa prevê, em sua primeira fase, a implantação de 40 Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água no Estado de Sergipe. Os sistemas beneficiarão 1.920 famílias. O investimento na construção e instalação dos 40 sistemas simplificados é de R$ 5.280.00,00 (contrapartida estadual de R$ 264.000,00). Os 40 sistemas simplificados de abastecimento contemplam 40 comunidades de 19 municípios. A segunda etapa envolverá a perfuração de poços e instalação de mais 67 sistemas de abastecimento. Em Sergipe, o Água para Todos vai prover de água potável, 107 povoações em 28 municípios. O investimento total é de R$ 14,4 milhões.

No município de Poço Redondo a Cohidro recuperou duas barragens, na Serra da Guia e no povoado Queimadas. Além destas, a Cohidro recuperou barragens em Canindé, Porto da Folha, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora de Lourdes, Cedro de São João, Carira, Frei Paulo, Tobias Barreto e Poço Verde. São onze barragens e três em andamento: Ribeirópolis, Simão Dias e Gararu, o investimento nas 14 barragens é R$ 1.540.000,00.