ALTO SERTÃO

Governo investe R$ 24,6 milhões no combate à seca

Governador aderiu ao Garantia Safra e também lançou, junto ao Banese, linha de crédito de R$ 20 milhões para pequenos produtores

Por Agência Sergipe de Notícias
11 maio 2017, 11h48

Nesta quarta-feira, 10, o governador Jackson Barreto foi até o município de Poço Redondo e Canindé de São Francisco para entregar R$ 24,6 milhões em ações de fortalecimento da agricultura familiar da região. Foi realizada a entrega de material forrageiro, a assinatura de termo de adesão estadual ao programa Garantia Safra e o lançamento, juntamente ao Banese, de uma linha de crédito de R$ 20 milhões para os pequenos produtores rurais. As iniciativas proporcionam que os homens e mulheres do campo tenham acesso a melhores condições de trabalho e de manter suas plantações e produções de animais.

A distribuição de material forrageiro integra o Programa de combate aos efeitos da estiagem e é realizada pela coordenadoria estadual de Defesa Civil. A ação é resultado do Plano Detalhado de Resposta aos efeitos da seca, elaborado pelo governo e apresentado ao Ministério da Integração Nacional, o qual destinou R$ 4,6 milhões à aquisição 6.142,5 toneladas de material forrageiro, que serão distribuídos a 7.484 produtores rurais, em 32 municípios. Em Poço Redondo, foram entregues mais de 600 toneladas a 702 agricultores, o que corresponde a um investimento de R$ 452.473,45.

“Senti-me privilegiada, pois essa silagem veio em boa hora. O gado estava passando fome, mas como chegou a ração, a situação agora está 100% melhor e a gente não precisa tirar do dinheiro da gente para comprar comida para os animais. Sinto-me valorizada em ter o governador aqui e ver que ele está se preocupando com os produtores rurais”, disse a agricultora Ângela Maria Torres, uma das beneficiadas.

Adriano dos Santos também foi contemplado com a silagem. “Esse material forrageiro vai me ajudar em muita coisa porque o gado estava fraco e, com essa ração, ele vai ter melhorias. Estou com sete cabeças atualmente, havia perdido uma. Agora, posso reforçar a alimentação dos animais. Acredito que o governador está nos valorizando, por isso fico muito feliz e recebo de coração essa ajuda”, destacou.

O governador Jackson Barreto explicou que a entrega do material forrageiro fortalece os pequenos produtores e a bacia leiteira da região, que é a maior do estado. “Essa silagem vai atender as expectativas do homem do interior e mostrar a presença do governo, que também está cuidando de barragens, da abertura de poços artesianos e instalação de dessalinizadores em vários municípios. Hoje, anunciamos, também, uma linha de crédito do Banese para os produtores e formalizamos a adesão ao Garantia Safra 2017. Eu acho que, dessa forma, a gente se faz presente às reivindicações e ao chamamento do homem da região. Tenho certeza que estamos fazendo a nossa parte e que nosso governo atende as necessidades do homem do Sertão. O que pudermos fazer para ajudar Poço Redondo, nenhuma fronteira política vai impedir”, afirmou.

De acordo com o prefeito de Poço Redondo, Júnior Chagas, a entrega do material forrageiro vai amenizar as despesas dos pequenos agricultores com a manutenção do gado e manter equilíbrio na produção de leite. O gestor também disse que os benefícios proporcionados hoje são bem-vindos e que vão minimizar o sofrimento dos trabalhadores rurais. Com relação ao Garantia Safra, ele acredita que o programa fornece tranquilidade e segurança aos agricultores em momentos de necessidade.

Trabalhador rural em Poço Redondo, José Wenderson de Souza Barros acredita que o ato valoriza a agricultura familiar. “O governador vir aqui trazer a silagem mostra que ele nos valoriza. E nós estávamos precisando dessa ajuda. Por conta disso, não vamos mais precisar gastar dinheiro com comida para os animais e podemos economizar”.

Além de Poço Redondo e Canindé, serão contemplados com material forrageiro os municípios de  Carira, Gararu, Monte Alegre de Sergipe,  Nossa Senhora da Glória, Porto da Folha, Aquidabã, Canhoba, Cedro de São João, Cumbe, Feira Nova, Frei Paulo, Graccho Cardoso, Itabi, Japoatã, Macambira, Moita Bonita, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora de Lourdes, Pedra Mole, Pinhão, Poço Verde, Propriá, Riachão do Dantas, Ribeirópolis, São Miguel do Aleixo, Simão Dias, Telha, Tobias Barreto e Tomar do Geru.

O secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal, explica que serão contemplados os pequenos criadores das áreas de abrangência que tenham declarado à Emdagro, no ano passado, até dez cabeças de gado, possuidores de Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

“Estando dentro dos pré-requisitos, o produtor tem que ir à Emdagro regional ou no seu município e demonstrar interesse em receber o benefício. A entrega será feita em parceria com as prefeituras. Os agricultores familiares, que possuem até dez cabeças, contarão com o material forrageiro e os pequenos, médios e grandes produtores terão acesso à linha de crédito do Banese. Assim, o governo do Estado irá atender a todos os setores da agropecuária. Ao investir no setor produtivo do Sertão, o governo ajuda toda a sociedade sertaneja e todos os sergipanos, e essas ações conjuntas acabam tendo uma dimensão muito maior do que apenas a distribuição de fardos de silagem”, apontou.

GARANTIA SAFRA

Além de entregar o material forrageio, Jackson Barreto assinou o termo de adesão estadual ao programa Garantia Safra, assegurando contrapartida do aporte financeiro para a nova safra 2017/2018, que inicia em 1º de julho de 2017 e se encerra em 30 de junho de 2018. O aporte estadual corresponde a 12% do Fundo Garantia Safra, o municipal é de 6%, o agricultor participa com 2%. 80% correspondem ao aporte do governo Federal.

O Fundo Garantia Safra é destinado aos agricultores que a ele aderirem e que venham a sofrer com perda de pelo menos 50% do conjunto da produção de feijão, milho, arroz, mandioca, algodão ou outras culturas. Sergipe tem regularmente cumprido sua contrapartida e, em dezembro de 2016, quitou o aporte de R$ 1.709.010 (safra 2015/2016), garantindo o benefício a mais de 16 mil agricultores cadastrados. Esse aporte assegurou que fossem aplicados recursos superiores a R$ 14.071.750 na economia do interior sergipano. O valor do benefício para agricultor cadastrado é de R$ 850.

“Viemos trazer aqui a adesão do Governo do Estado ao Garantia Safra, que é um pleito de todos os pequenos produtores. Ou seja, a edição de 2017 do programa já está assegurada. E não poderíamos deixar de lado, de forma alguma, essa iniciativa. Estamos tratando também de questões como horas de trator e distribuição de sementes, cuidando da licitação para levar essas ações para o interior. Quero dizer ao homem do Sertão que não desconhecemos o seu sofrimento. Nós estamos acompanhando e ajudando os agricultores. Aqui há caminhões-pipa do governo Federal, Estadual, Exército e prefeitura, pois sabemos que a população precisa de ajuda”, afirmou o governador.

CRÉDITO 

Ainda em Poço Redondo, o governador, junto ao presidente do Banese, Fernando Mota, lançou linha de crédito destinada ao custeio pecuário. Trata-se do Programa Emergencial de Combate aos Efeitos da Estiagem, que objetiva atender as necessidades do ciclo produtivo da pecuária através do financiamento à aquisição de ração animal, além de água e manutenção familiar.

“Essa foi a grande novidade. Uma linha de crédito de R$ 20 milhões colocadas à disposição dos pequenos produtores, daqueles que têm rebanho, que queiram comprar material para o gado. E o Banco do Estado vai financiar com parcelas ao longo de 12 meses e carência de seis meses. Convido a todos os pequenos agricultores que procurem o Banese em seus municípios para verem essa linha de financiamento, que foi criada hoje para todos os produtores rurais”, relatou Jackson.

Realizada com recursos próprios, a modalidade de crédito tem como público alvo os pequenos produtores rurais com propriedades localizadas em municípios com situação de emergência reconhecidas pela Defesa Civil estadual. O Banese vai destinar uma dotação de R$ 20 milhões para esta nova linha de crédito, que terá taxa de juros de 9,5% ao ano. O limite de crédito será de acordo com a capacidade de pagamento do produtor.

“Jackson sempre expressou uma preocupação muito grande pela população atingida pela seca. Então o Banese estabeleceu um programa para os produtores. O programa dá o prazo de um ano com volume a ser determinado equivalente ao consumo do rebanho por 90 dias. É um programa que o Banese e o Estado estão colocando para atender todos os produtores. Nós temos, ainda, linhas de crédito rural para agricultores funcionando plenamente”, afirmou o presidente do Banese, Fernando Mota.

Em discurso, Jackson Barreto destacou que as ações de combate aos efeitos da seca e de fortalecimento da agricultura familiar dialogam com a construção do Canal de Xingó, cuja licitação de elaboração do projeto básico da primeira fase deverá ser lançado este mês. “Estamos enfrentando as dificuldades com trabalho. Não esquecemos o Sertão, os sertanejos e os investimentos entregues hoje demonstram nosso compromisso com a região. Temos material forrageiro, linha de crédito e o Garantia Safra. Além disso, a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, anunciou a licitação do projeto do Canal de Xingó para próxima semana. Essa obra é importantíssima para a estrutura hídrica do estado. Ainda hoje, inauguramos uma unidade de ensino profissionalizante  para filhos da reforma agrária e dos pequenos agricultores. Na ocasião, fiquei emocionado ao ouvir o ex-prefeito Roberto Araújo, quando ele registrou que a escola é a primeira escola profissional construída em território de reforma agrária no Brasil. Isso se chama amor ao povo, a minha história e a minha vida, que se confunde com a de qualquer um de vocês, lutadores pela terra”.

CANINDÉ

Em Canindé de São Francisco, Jackson Barreto entregou 307,9 toneladas de material forrageiro, beneficiando 368 produtores, um investimento de R$ 230 mil. Para o governador, todas as ações implementadas ao decorrer do dia demonstram o intenso trabalho que a atual gestão tem realizado. “O dia de hoje (10) demonstra que o governo tem se esforçado ao máximo para estar presente em todas as áreas, discutindo saúde, educação, políticas públicas que envolvam as necessidades do povo de Sergipe. É dessa forma que nos fazemos presentes, não apenas com discursos ou com promessas, mas com realidade em favor do povo”, declarou.

De acordo com o vice-governador do Estado, Belivaldo Chagas, o trabalho deve continuar a fim de amenizar o sofrimento dos produtores sertanejos. “Hoje é um dia de muita alegria para o sertanejo e para toda região. Amanhã, daremos continuidade a esse trabalho nos municípios atingidos pela seca. São mais de 6 mil toneladas de material forrageiro que destinaremos aos pequenos produtores dessa região, e precisamos fazer isso com celeridade, pois a situação desses pequenos produtores é bastante crítica”, alertou.

Durante a solenidade em Canindé, o secretário Esmeraldo Leal disse ainda que é preciso aproveitar o período de vacinação, pois ela pode novamente ser um critério de seleção de beneficiários nos próximos programas do governo. “Nesse no período de vacinação contra a febre aftosa, estamos buscando atrelar um programa a outro com o intuito, também, de mobilizar nossos produtores e criadores a, até o final do mês, vacinar o gado e a procurar a Emdagro para despachar. Assim, a partir do ano que vem, isso pode ser levado em conta para os futuros projetos”, informou.

A produtora familiar Josefa Santos disse que esse auxílio chegou no momento certo. “É um alívio muito grande para nós. Quem mora no sertão sabe a seca que a gente está enfrentando, com animais passando sede e fome. A ração veio em um momento em que os agricultores mais estavam precisando. Muito gado já foi perdido e não podíamos perder mais por conta da falta de alimento. Não temos palavras para agradecer ao nosso governo, que tem feito esse lindo trabalho”, desabafou.

Márcio Gomes, que também foi agraciado pela ação de combate à seca, disse que o governo estendeu a mão quando há muito tempo eles não recebiam ajuda para enfrentar as dificuldades. “Esses últimos seis anos que a gente vem enfrentando a seca têm sido muito difíceis. Mas agora, com o governador vindo a liberar forragem para atender os assentamentos e comunidades, além do crédito com o Banese, que também é de grande importância para nós, ficamos muito felizes”, complementou.

O prefeito de Canindé, Ednaldo Vieira Barros, agradeceu a ação do governo e disse que a maior preocupação do governador é o bem do seu povo. “A satisfação de receber o governador na nossa cidade para nos presentear com esses auxílios é enorme. A gente vê a preocupação do governador com tudo, não só com Canindé, mas com todo o estado. Ficamos muito agradecidos de estarmos inseridos nesse projeto”, relatou.

E foi reafirmando essa preocupação que o governador marcou uma grande reunião para tentar resolver os problemas do Hospital Regional. “Farei uma reunição no dia 25 de maio, no Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória, com o secretário da saúde do Estado, Almeida lima, e os secretários da saúde de Glória, Monte Alegre, Canindé, Poço Redondo e Porto da Folha, além dos prefeitos de cada uma dessas cidades, para construirmos e debatermos um projeto para melhorar no atendimento na unidade e dar uma resolutividade melhor aos problemas dos sertanejos”, garantiu.

Amanhã, quinta-feira, dia 11, a comitiva do governo estará em Porto da Folha e Monte Alegre para  distribuir a silagem. Próxima semana, será a vez de  Nossa Senhora da Glória, Gararu e Carira.