SUPLEMENTAÇÃO

Câmara garante que não prejudicará município

Projeto prevê suplementação orçamentária de 60% para a Prefeitura de Propriá

Por Adeval Marques - Propriá News
24 mar 2017, 09h36

O presidente da Câmara de Vereadores de Propriá, José Aelson dos Santos, (PSD), já solicitou que o Prefeito Iokanaan Santana reenvie o Projeto de Lei de nº 005/2017, de autoria do Poder Executivo, que trata da solicitação de Suplementação Orçamentária no percentual de 60%, retorne de forma urgente para que a Câmara Municipal possa votar o mais rápido possível com o novo percentual. “Vamos aguardar agora o Poder Executivo”, disse José Aelson.

Na Sessão Ordinária ocorrida na última quinta-feira, 23, o Projeto de Suplementação Orçamentária seria votado. De acordo com os posicionamentos de alguns parlamentares o entendimento do percentual, através da Emenda Modificativa do Vereador Carlos Bernardo de Souza Junior (PHS), o Júnior de São Miguel, era da ordem de 30%.

Na votação, um equívoco de interpretação, entre Emenda e Projeto, fez a maioria votar contra. O próprio Vereador Júnior, autor da Emenda, com humildade usou a Tribuna e explicou o equívoco. No final da votação e finalizando a Sessão o Presidente José Aelson dos Santos enviou o ofício solicitando o retorno do Projeto de Lei pelo Executivo.

Após o término da Sessão Ordinária, o presidente garantiu que entende a necessidade. “Deixamos claro que a gestão precisa de confiança dessa Casa e de nós vereadores para poder começar bem. Não há motivo para não ser assim, porque o Prefeito Iokanaan Santana, em seus três meses de Governo, não nos deu motivos para desconfiar do seu papel de Gestor Público”, ressaltou.

José Aelson acrescentou que “o orçamento anual é divido pela arrecadação presumida e fatiada para vários setores, Educação, Obras e Saúde. Nessa divisão pode acontecer que uma determinada área tenha sido penalizada com poucos recursos e outras tenham recursos maiores. Nesse caso a suplementação vai remanejar de outras áreas para que os serviços sejam concluídos. Exemplo, Obras pode retirar para a área de Esportes”, detalhou.

O vereador assegurou, ainda, que “não será a Câmara Municipal que prejudicará o Município de Propriá. Assim que o Poder Executivo retornar com o Projeto vamos colocar como de urgência para ser votado. Tenho certeza que vamos aprovar ”, frisou José Aelson. A Câmara Municipal aguarda o reenvio do Projeto de Lei que deverá voltar com um novo percentual devido a reprovação dos vereadores do índice estabelecido no Projeto de Lei 005/2017.

Foto: Propriá News