DECISÃO

Carmópolis: juiz nega candidatura da Rede

A própria Rede de Sustentabilidade pede indeferimento

Por Infonet
29 mar 2017, 07h56

O juiz Rinaldo Salvino do Nascimento, da 11ª Zona Eleitoral, indeferiu o pedido de registro de candidatura de João Carlos Silva, que disputaria, pela Rede Solidariedade, a Prefeitura de Carmópolis nas eleições suplementares que ocorrerão no próximo domingo, 2, naquele município. 

O juiz atendeu pedido formulado pelos dirigentes da própria Rede Sustentabilidade. Os dirigentes da sigla entendem que a direção do partido não participou do processo, nem convocou convenção para escolha do candidato.

De acordo com o porta-voz da Executiva Estadual da Rede em Sergipe, Fernando Carvalho, a candidatura de João Silva não teve aval nem mesmo dos próprios filiados no município. “O candidato não fez reuniões, não apresentou proposta e nem tinha apoio dos filiados”, disse. “Não estava quites com a contribuição mensal do partido e não fazia reuniões periódicas. Uma candidatura vazia, o partido não tem interesse. Queremos um partido que trabalhe para o município”, comentou.

‘Laranjas podres’

Na sentença, o juiz Rinaldo Salvino reconheceu a irregularidade, informando que a convenção partidária foi realizada ao “arrepio da Presidência da Comissão Provisória”, que a convocação foi feita pelo próprio candidato e que os documentos indispensáveis para garantir o registro também estavam assinados pelo candidato e não pelo representante legal da sigla, que seria, neste caso, o presidente do Diretório Municipal.

Com esta decisão, a Rede Sustentabilidade está fora do páreo e divida em Carmópolis. O ex-candidato João Carlos Silva já anunciou apoio ao vereador Luiz Guimarães, se classifica traído por alguns correligionários e garante que se manterá filiado à sigla. “Para pedir a saída dos laranjas podres, que me traíram”, reagiu. “Uma vergonha da política brasileira, o próprio partido fazer isso. Seria a única do partido a disputar uma eleição de prefeito no Brasil”, lamentou.

Duas chapas

Com desta decisão, que classificou irregulares os atos do partido para pleitear o registro do candidato da Rede, a disputa em Carmópolis se resume em duas chapas. Estão na disputa, o presidente da Câmara de Vereadores, Luiz Guimarães (PSB), que está ocupando interinamente o cargo de prefeito do município, e Volney Leite Alves (DEM).

Luiz Guimarães disputa o cargo pela Coligação ‘Uma nova história’, contando com apoio do PMDB, PSB, PC do B e PSD. Enquanto Volney Leite Alves, encabeçando a chapa ‘Junte-se a Nós’, conta com apoio do DEM e Solidariedade (SD). Mas já está tramitando na Justiça Eleitoral pedido de impugnação do registro de candidatura de Volney Leite, feito pela chapa adversária. Mas este pedido ainda não foi analisado pelo juiz eleitoral.

Foto: Arquivo Infonet