OPINIÃO

O preço da imparcialidade

Prefeito de Aquidabã denuncia pistolagem no radiojornalismo sergipano

Por Blog Satirizando
15 jul 2017, 11h16

Ministério Público vai receber do Prefeito de Aquidabã, prova do uso de uma Concessão Pública como instrumento de extorsão.
Prática que em Sergipe tem multiplicado meteoricamente o patrimônio de alguns comunicadores.

É criminoso um gestor municipal ser obrigado a tirar R$ 12 mil por mês de prefeituras falidas, que não têm recursos para abastecer os postos de saúde com insumos e remédios, para se defender de comunicadores inescrupulosos, que utilizam a Concessão Pública como meio de pressão política para através da ameaça de difamação, promover a extorsão de gestores, empresários e parlamentares.

É chegada a hora do Ministério Público e até mesmo da Polícia Federal, já que se trata de uma concessão do Ministério das Comunicações, desmontarem a máfia do microfone. O Blog inclusive toma a liberdade de sugerir o nome da operação que poder vir a ser desencadeada para apurar esse esquema como Operação VIVA-VOZ.

Deus queira que o MP não acione a DEOTAP para investigar como foram adquiridos e a quem realmente pertencem, alguns imóveis de luxo nos melhores endereços de Aracaju.