ROSÁRIO

Vereadores pedem para gestão “acordar”

Recado foi dado em sessão desta semana e foi motivado, segundo os vereadores, pelo abandono em que se encontra a cidade

Por JLPolítica
29 mar 2017, 07h25

Os vereadores de Rosário criticaram, em sessão desta semana, a situação encontrada em diversos setores da Prefeitura. Sem a presença da bancada da situação, os demais parlamentares afirmaram que a gestão municipal está deixando a cidade “à míngua”, sem atender às necessidades da população.

Os parlamentares afirmam que o prefeito Eltevino Barreto não está fazendo o dever de casa. Sendo o vereador George Santana (PSC), o primeiro a subir à tribuna, a situação das famílias carentes do município, que estão sem receber os benefícios sociais, como o Programa Inclusão Social (PIS), é preocupante.

George afirmou que a Prefeitura tem orçamento para cumprir com suas obrigações, mas que, mesmo assim, não tem feito seu papel. Ele disse ainda que a cidade está abandonada, com ruas e praças cheias de mato e sem manutenção. Denunciou também que a Saúde do Município está deixando a desejar, onde muitos profissionais estão sem condições de trabalhar e com salários atrasados.

Outro que também fez questão de repudiar o que ele chama de apatia da atual administração foi o vereador Leonardo Santos (PRB), que chamou a atenção para a necessidade do funcionamento da escola que atende as crianças especais no município. De acordo com “Lió”, como é conhecido, até o momento, não foi feito nenhum recadastramento e essas crianças estão estudando com outras sem nenhum tipo de estrutura e atenção adequada.

Encerrando a noite de trabalhos, o 1º secretário, Elton Lima (PSC) foi incisivo ao citar certos comportamentos de populares em redes sociais. O vereador deixou claro que não gostou da afirmação referida aos membros da Casa e disse que a população precisa comparecer mais às sessões plenárias para acompanhar de perto o trabalho do Legislativo de Rosário do Catete, que, segundo ele, vem trabalhando incansavelmente para o bem da população.