YoutubeFacebookTwitterInstagram
NA BRONCA
Por Assessoria do Mandato | 14 de Ago de 2017, 19h59
"Aracaju é condomínio fechado cheio de problemas", diz vereaora
Segundo Emília Corrêa, a capital sergipana devia ser tratada com mais compromisso no quesito: serviços públicos para o povo
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
795fa185d9bc962c

Vereadora criticou gestão mais uma vez (Foto: Gilton Rosas)

A defensora pública e vereadora Emília Corrêa (PEN), afirmou que Aracaju é um condomínio fechado cheio de problemas: é caos nos postos de saúde, educação, limpeza pública; e não adianta continuar maquiando a realidade, que a população é testemunha da inoperância administrativa.

Segundo Emília, a capital sergipana devia ser tratada com mais compromisso no quesito: serviços públicos para o povo. A insatisfação no atendimento das unidades de saúde, reflete a precarização do sistema e a falta de motivação dos servidores para a prestação do serviço. “Falta atenção na prestação dos serviços públicos a população mais carente. As pessoas procuram os postos de saúde e saem muitas vezes piores do que já estavam, por conta de um serviço pífio. Enquanto isso, os servidores vivem constantemente apelando pelo reconhecimento dos seus direitos sem serem sequer ouvidos”, pontuou.

Para Emília, caminhar por Aracaju virou um desafio, são ruas e avenidas tomadas por buracos. Falta sinalização e advertência para pedestres e condutores; a gestão municipal, por sua vez, prega que está de portas abertas para resolver os problemas. “Em Aracaju as pessoas têm que escolher o buraco menor para cair. Nas principais avenidas falta à revitalização das faixas refletivas e sinalização educativa para evitar tantos acidentes. Nesse cenário, os administradores permanecem nos seus gabinetes atendendo interesses políticos, ao invés de caminhar pela cidade”, destacou.

Por fim, a parlamentar lamenta que a bela e acolhedora capital aracajuana esteja enfrentando diariamente tantos problemas estruturantes, enquanto a administração insiste em divulgar uma falsa realidade, noticiando que Aracaju tem avançado para melhor.“É justa a insatisfação das pessoas, que pedem tão pouco. É um remédio no posto de saúde, coleta e limpeza regular do lixo, que haja um bom acolhimento nas unidades de ensino, segurança para transitar nas ruas, entre outras reivindicações. Até quando teremos que conviver com tantos desafios e observar o dinheiro público escorrendo em várias direções?”, finalizou.⁠⁠⁠⁠