YoutubeFacebookTwitterInstagram
transporte
Por Ascom do Município | 16 de Out de 2019, 13h35
Edvaldo reúne SMTT e Emurb para discutir planejamento de obras dos novos corredores
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
50dbab8133c03b8d

Equipes técnicas se reuniram na manhã desta quarta, 16

O prefeito Edvaldo Nogueira reuniu, na manhã desta quarta-feira, 16, as equipes técnicas da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) para alinhar o planejamento das ações de orientação à sociedade e de minimização dos transtornos gerados pelas obras de recapeamento da avenida Augusto Franco (a ordem de serviço será assinada na próxima semana) e do corredor Jardins (a autorização para obra será assinada em novembro).

 

“Já temos a experiência da obra da avenida Beira Mar, portanto a orientação que dei nesta reunião foi de Emurb e SMTT buscarem ao máximo antever os transtornos para minimizá-los, comunicar a população sobre o andamento da obra e atuar conjuntamente o tempo inteiro. Com a obra da Beira Mar, tivemos erros e acertos, o que nos deu experiência, agora precisamos avançar nas ações pois estas duas obras são muito importantes para a mobilidade da cidade e irão trazer muitos benefícios para todos”, afirmou Edvaldo.

 

A ordem de serviço da obra de recuperação completa da avenida Augusto Franco, mais conhecida como “Rio de Janeiro”, será assinada na próxima segunda-feira, dia 21. Serão investidos cerca de R$ 10 milhões na retirada do asfalto antigo e na colocação de um novo pavimento, construção de ciclovias e acessibilidade.

 

A obra do corredor Jardins, que envolve as avenidas Geraldo Barreto Sobral, Pedro Valadares, Acrísio Cruz, Iolanda Pinto de Jesus, Paulo VI, Vereador Manoel Dória e ruas Itabaiana, Arauá, Capela, Cedro, Itabaianinha, Guilhermino Rezende e Josino Almeida, será iniciada no próximo mês.

 

O presidente da Emurb, Sérgio Ferrari, considerou a reunião muito proveitosa, uma vez que permite o “entrosamento maior” entre a empresa e a SMTT para minimizar o impacto das duas obras. “Os transtornos são inevitáveis, mas, a partir da vivência com a obra da Beira Mar, teremos uma ação de mais informação à população”. Da mesma forma, o superintendente de Transporte e Trânsito, Renato Teles, ressaltou que a integração será fundamental para “planejar com antecedência tanto o posicionamento dos agentes de trânsito quanto à comunicação à sociedade das rotas alternativas”, disse.