YoutubeFacebookTwitterInstagram
Por JLPolítica com Informações de Assessoria | 16 de Ago de 2017, 14h35
Edvaldo se reúne com taxistas e estipula prazo para estudar projeto
Sindicato apresentou plano de implantação de táxi-lotação para a Zona Sul
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
8e7acdfd269364c1

Reunião ocoreu nesta terça, 15 (Foto: Janaína Santos/PMA)

Nesta terça-feira, 15, o prefeito Edvaldo Nogueira recebeu a direção do sindicato que representa a categoria para ouvir a proposta de implantação de um sistema profissional de transporte e de taxi especial para a Zona Sul da cidade. No encontro, o gestor municipal estabeleceu uma comissão de trabalho formada por diretores da Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT) e por taxistas para, num prazo de 90 dias, estudar a viabilidade do projeto.

“Foi uma reunião muito proveitosa. O projeto que os taxistas elaboraram visa a dar uma contribuição para que melhoremos a mobilidade urbana em Aracaju. Estabelecemos uma conversa entre o sindicato e a SMTT, para, em 90 dias, analisar este plano e verificar se é adequado ao que estamos planejando para garantir mais mobilidade para os aracajuanos”, explicou o prefeito.

Edvaldo ponderou que a proposta dos taxistas precisa estar harmonizada com os demais modais de transporte no município. “O foco central do nosso trabalho nos próximos quatro anos é o transporte coletivo, pois ele representa a principal força motriz da mobilidade em cidades grandes, mas isto não impedirá que outros modais, como os táxis, os táxis-lotação, o transporte por aplicativo e demais sistemas se coadunem e se relacionem bem. Não queremos um modelo excludente. Vamos trabalhar para resolver os impasses existentes. Queremos que os aracajuanos tenham um sistema no qual todos os modais possam coexistir harmonicamente entre si, que o cidadão possa optar pelo transporte que preferir, seja ônibus, táxi, Uber, bicicleta, motocicleta ou até mesmo a pé”, ressaltou.

Gerson Ferreira, presidente em exercício do Sindicato dos Taxistas, agradeceu a disponibilidade do prefeito e a abertura ao diálogo. “Ficamos muito satisfeitos pela forma como o prefeito tem nos tratado, de maneira humana e coerente. Isto nos dá força e coragem. Ele está cumprindo com aquilo que se comprometeu. Nós apresentamos o nosso projeto, o prefeito ouviu, demonstrou aprovação, e criou uma comissão para estudar o plano. Estamos abertos ao diálogo e queremos chegar a um consenso. A população, a categoria e a mobilidade urbana só têm a ganhar com o sistema de transporte para a Zona Sul”, disse.