YoutubeFacebookTwitterInstagram
ACLAMADO
Por Infonet | 10 de Ago de 2017, 18h47
Nitinho se reelege presidente da Câmara
Eleição antecipada gerou muitas abstenções e protestos
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
D7dc88db89aa6d5b

Eleição antecipada movimenta Câmara (Foto: Portal Infonet)

Com 20 votos favoráveis e quatro abstenções, o vereador Josenito Vitale, o Nitinho (PSD), se reelegeu presidente da Câmara de Vereadores para tomar posse em fevereiro do ano de 2019. A votação aconteceu em sessão especial realizada na manhã desta quinta-feira, 10, no Poder Legislativo Municipal. A exemplo do que ocorreu na legislatura passada, a eleição para formação da nova mesa diretora foi antecipada, apesar dos protestos de vários parlamentares, inclusive do próprio Vinícius Porto (DEM), que criou o mecanismo da antecipação no ano de 2013 para garantir sua reeleição na Presidência do Legislativo Municipal naquela época.

Abstiveram-se, na votação, os vereadores Iran Barbosa (PT), Américo de Deus (Rede), Kitty Lima (Rede) e Emília Correa (PEN). A antecipação da eleição para escolha da futura mesa diretora foi anunciada pelo presidente Nitinho na manhã da quarta-feira, 9. O vereador Vinícius Porto (DEM) tentou emplacar uma chapa de oposição, mas desistiu.
Porto explica que na época, em 2013, quando optou por conduzir o processo para antecipar as eleições sua conduta se justificava pelo fato de estar próximo às eleições gerais, de 2014, para escolha do governador, tendo a probabilidade do então prefeito João Alves Filho (DEM) disputar aquele cargo. Mas na atual conjuntura, para Porto, não se justificaria a antecipação das eleições para a Mesa Diretora da Câmara. “O prefeito Edvaldo Nogueira não é candidato ao Governo, então não se justifica”, disse.

O vereador democrata explicou que, na tentativa de formar uma chapa de oposição a Nitinho para a futura mesa diretora da Câmara, chegou a conquistar 12 votos, o que garantiria a sua eleição. Mas na noite da quarta-feira, 9, recebeu telefonema de um dos vereadores, até então aliado à chapa oposicionista, informando que “por questões partidárias” não poderia emplacar voto nesta outra chapa que já estava praticamente construída.
E, diante do enfraquecimento do grupo, Vinícius Porto decidiu recuar. Mas ele não revelou o nome do parlamentar.

O vereador Vinícius Porto foi o último parlamentar a votar no plenário da Câmara nesta quarta. Ele escondeu sua posição até o último momento. Mas, ao final, emplacou o 20º voto em favor da chapa liderada por Nitinho. Ele lamentou o fato do DEM perder vaga na mesa diretora, mas reconheceu a capacidade do grupo vencedor em administrar o Legislativo Municipal até o final desta legislatura, que se encerrará em dezembro de 2020.

Com a nova eleição, o DEM ficou de fora e outros membros foram remanejados. Na atual, o vereador Juvêncio Oliveira (DEM) é o vice-presidente, substituído por Thiago Batalha, que antes ocupava o cargo de 3º secretário. Na atual, a 3ª Secretaria agregou o vereador Seu Marcos (PHS) e as demais permanecem inalteradas, ocupadas respectivamente por José Gonzaga (PMDB), na Primeira Secretaria, e Isac Oliveira (PC do B), na Segunda Secretaria.

Composição da futura mesa diretora

Nitinho Vitale (PSD) – Presidente
Thiago Batalha (PMB) – Vice-presidente
José Gonzaga (PMDB) – Primeiro Secretário
Isac de Oliveira (PC do B) – Segundo Secretário
Marcos Antonio Soares, o Seu Marcos (PHS) – Terceiro Secretário