YoutubeFacebookTwitterInstagram
crítica
Por Assessoria do parlamentar | 21 de Nov de 2019, 17h20
Vereador Lucas Aribé defende jornalistas e repudia Medida Provisória 905
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
F8d3319906c85534

“Essa medida tem o propósito de enfraquecer a Comunicação e isso é perigoso", diz Lucas

Durante sessão na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), nesta quinta-feira, 21, o vereador Lucas Aribé (PSB) defendeu a manutenção do registro para o exercício da profissão de jornalista. O discurso foi em repúdio à Medida Provisória 905/2019 do Governo Federal, que revoga a obrigatoriedade do registro.

 

O parlamentar, que também é jornalista e radialista, criticou a medida e reforçou a importância da mídia como instrumento relevante para a formação de opinião na sociedade. “A Comunicação é considerada por muitos o quarto poder porque tem uma influência direta nas pessoas. A informação não é qualquer coisa. A notícia não é um simples texto que qualquer um pode escrever. A reportagem não é uma redação de escola. Estamos falando de algo que requer, como principais requisitos, responsabilidade e respeito à verdade”, defendeu. 

 

De acordo com a MP, qualquer pessoa, sem necessariamente possuir registro profissional, poderia atuar como jornalista. Lucas destacou o risco que a falta de pessoas capacitadas tecnicamente representa para a sociedade, e pediu mais respeito dos gestores com a categoria. 

 

“Essa medida tem o propósito de enfraquecer a Comunicação e isso é perigoso. As fake news surgiram em consequência disso. Para exercer a função é preciso ser um profissional graduado, que tenha estudado e se capacitado para ser jornalista. Passamos anos nos preparando e nos instruindo na vida acadêmica para exercer a profissão, sempre pautados na verdade e no respeito ao público. Precisamos de respeito, por parte de qualquer gestor, aos jornalistas”, pontuou Lucas Aribé.