YoutubeFacebookTwitterInstagram
RECURSOS
Por Assessoria do parlamentar | 21 de Setembro de 2017, 13h17
Vereador Lucas comenta sobre emenda impositiva em discurso
Lucas afirma que não adianta o deputado federal André Moura, com a sua melhor das intenções, querer liberar a emenda toda se o presidente disser que disponibiliza apenas R$ 63 milhões
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
Acbdcdf4c5b427cf

Vereador falou sovre os valores que Aracaju terá para tocar obras (Foto: Gilton Rosas)

Na manhã de quarta-feira, 20, o vereador Lucas Aribé (PSB) utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), no Grande Expediente para se pronunciar sobre a emenda impositiva que está sendo trazida para a execução de obras no município de Aracaju.

As emendas impositivas são propostas feitas por cada deputado federal ou senador para o orçamento do governo federal e são de caráter obrigatório, de acordo com a Constituição, e que o governo deve cumprir as regras impostas.

Para o parlamentar, a política não pode ser predominantemente utilizada para interesses eleitoreiros e nem individuais. “Entendo, que ela deve ser pensada para o bem coletivo. Imagino que quando essa emenda impositiva foi feita, o objetivo dela era para beneficiar Aracaju e seus munícipes e após o resultado das eleições não houve modificação, prejuízo ou qualquer tentativa de destruí-la”, assegura.

De acordo com o vereador Lucas, originalmente o valor a ser destinado para Aracaju seria de R$ 124 milhões, porém o governo federal liberou somente R$ 63 milhões para obras de infraestrutura nas periferias da cidade. “Não adianta os discursos político-partidários tentarem passar para a população uma informação que não existe. A verdade dos fatos é que o presidente da República cortou quase a metade da emenda. Reconhecemos o trabalho do líder do governo no Congresso Nacional, mas quem tem o poder de cortar e assinar é o presidente”, explica.

Lucas afirma que não adianta o deputado federal André Moura, com a sua melhor das intenções, querer liberar a emenda toda se o presidente disser que disponibiliza apenas R$ 63 milhões. “O povo e Eu queremos é que o dinheiro venha e vamos deixar essa discussão para lá. Aracaju será beneficiada e o povo também, pois eles clamam para que as obras aconteçam e é isso que importa”, enfatiza. “A oposição maldosa está dizendo que a responsabilidade dessa redução no valor foi culpa do senador Valadares, mas afirmo que isso é mentira e já mostrei aqui. Não adianta ficar nessa cantilena porque o povo não merece isso. Esse parlamento é feito de adultos e pessoas sérias, então vamos trabalhar com seriedade”, finaliza.