YoutubeFacebookTwitterInstagram
CMA
Por INFONET | 13 de Setembro de 2017, 20h29
Vereadoras querem lei contra assédio em ônibus
A intenção é capacitar os profissionais que atuam no transporte para saber lidar com uma situação de assédio
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
C30330232965e116

Kitty e Emília, juntas, estão preparando projeto (Foto: Portal Infonet)

As vereadoras Kitty Lima (REDE) e Emília Correia (PEN) vão buscar a aprovação dentro da Câmara Municipal de Aracaju de um projeto de lei para ampliar as políticas e campanhas de combate ao assédio sexual dentro dos ônibus do transporte público de Aracaju. O projeto de autoria da vereadora Kitty já foi protocolado na Casa Parlamentar e está em análise em uma das comissões temáticas.

Na proposta da vereadora, a intenção é capacitar os profissionais que atuam no transporte para saber lidar com uma situação de assédio, criar um canal de denúncia, exigir o auxílio das imagens das câmeras de monitoramento para identificar o culpado e expor com cartazes e adesivos alertas sobre o crime. As duas vereadores estão subscrevendo o projeto. “A gente vê que os índices de abusos, assédios são assustadores. E nem sempre há incentivo para a mulher denunciar. Nós queremos fortalecer, dar um empurrão”, afirmou Kitty.

O caso recente de um homem que abusou sexualmente de uma mulher no transporte público de São Paulo/SP foi colocado como exemplo da necessidade de políticas públicas e campanhas dessa seara dentro do transporte coletivo. “É uma excelente iniciativa principalmente para proteger as mulheres que utilizam o transporte público e até inibir ação do ofensor com todos os alertas dentro dos veículos”, completou a vereadora Emília.

Por Ícaro Novaes