YoutubeFacebookTwitterInstagram
Eleições 2018
Por | 18 de Out de 2018, 12h17
Valmir de Francisquinho decide: nem Valadares Filho, nem Belivaldo Chagas. Fica neutro
Acabou o impasse em torno da opção eleitoral do prefeito de Itabaiana
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
101dbe7353be8297

Valmir de Francisquinho: não vai se envolver

Acabou o impasse em torno da opção eleitoral do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, no segundo turno da sucessão estadual. Ele optou por ficar neutro. Não apoiará Belivaldo Chagas e nem Valadares Filho. Veja a "Nota à imprensa e ao povo sergipano" que ele distribuiu hoje:

"Neste ano de 2018, nós brasileiros somos os principais protagonistas do momento de mudança nos quadros políticos nacional e estaduais. Como eleitor, sou exigente e sempre opto pelo melhor, pois sei das consequências de um voto. Como político, tenho uma trajetória que me credibiliza a pedir a confiança de cada eleitor que conhece o meu trabalho ao longo de cinco mandatos de vereador e dois como prefeito de Itabaiana, terra pela qual me esforço para dar o meu melhor e pela qual derramarei até a minha última gota de suor.

No primeiro turno da eleição, marquei posição para quase todos os cargos eletivos. Digo quase, pois tive os meus candidatos a deputados federal, Bosco Costa, a estadual, Talysson meu filho, a senadores, André Moura e Pastor Heleno, e ao Governo, Eduardo Amorim, me isentando da disputa presidencial por entender que o Brasil passa por um momento tão difícil que nenhuma liderança política deve interferir na escolha pessoal de cada cidadão. 

Para o meu Estado, defendi e acreditei em todos os projetos dos quais vesti a camisa, tendo dois deles obtido sucesso nas urnas. Com a força do povo, elegemos o nosso estadual como o mais bem votado de Sergipe, com 42.046 votos e o nosso federal como o segundo mais bem votado da coligação  com 47.788 votos de confiança dos sergipanos. 

Passado o primeiro turno, como é do conhecimento de todos, o candidato a governador que apoiei, Eduardo Amorim, não foi conduzido ao segundo turno, restando à Belivaldo Chagas e Valadares Filho a missão de debater propostas por mais tempo e convencer o eleitorado de qual dos dois irá encabeçar o melhor projeto para Sergipe.

Sei que os nossos amigos, imprensa e correligionários aguardaram ansiosamente o  nosso posicionamento quanto a este quadro aí posto.

Num primeiro momento, silenciei. Mas é chegada a hora de esclarecer e informar a todos os amigos que irei ficar neutro, deixando todos os que acreditam em mim, e me acompanham eleitoralmente, livres para escolher o melhor para Sergipe neste segundo turno, assim como fiz no primeiro turno na sucessão presidencial. 

Destaco e deixo registrado que sou amigo de ambos os candidatos - Belivaldo Chagas e Valadares Filho -, divergindo politicamente em alguns momentos, e que estarei trabalhando com qualquer um que seja eleito quando os interesses do povo estiverem em discussão, acima das disputas políticas. 

Afinal, estou prefeito e tenho a missão de cuidar do meu povo até o último dia do meu mandato. Sem mais para o momento, deixo o meu abraço a todos os sergipanos! 

Valmir de Francisquinho 
Prefeito de Itabaiana"