YoutubeFacebookTwitterInstagram
OPINIÃO
Por Opinião | 22 de Nov de 2017, 17h58
Apoio ao retorno do regime militar é um grande erro
[*] Max Augusto Cardoso
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
649e641af56e4f87

Max Augusto Cardoso: "todos que estudaram um pouquinho de história sabem que o governo foi duro"

Quem apoia o retorno de um regime militar afirma que naquela época havia segurança. Bem, isso é um grande erro de interpretação. Na verdade, antes deste período, a segurança pública também não era um problema. Ou seja, não foi nada que o regime tenha “solucionado”. 

Aliás, os problemas com a criminalidade começam a se agravar nas cidades brasileiras justamente durante a ditadura, nas décadas de 70 e 80.

Foi ali que houve um período de crescimento desordenado das cidades, com favelas se expandindo para receber a população miserável que migrava do campo em busca de oportunidades. Os retirantes, lembram dos livros de história? O país deixa de ter uma população majoritariamente rural, que passa a buscar os grandes centros urbanos.

Esse pode ser inclusive um dos motivos que levaram ao crescimento desordenado das cidades e à explosão da violência: a não-fixação da população rural, ao contrário do que aconteceu nos Estados Unidos e Europa. Sem terra para trabalhar, explorados, sem incentivo e assolados por um ciclo de grandes secas, muitos mudaram para as cidades, em busca de oportunidades, de olho num período de industrialização. 

Locais sem infraestrutura, com famílias desemparadas pelo Estado, sem escolas, sem saúde, os morros presenciaram o nascimento de uma criminalidade profissional, que ganha espaço e cresce em meio à miséria e à falta de oportunidades.

Ainda sobre a questão da violência e da criminalidade no período do regime militar, vale lembrar: todos que estudaram um pouquinho de história sabem que o governo foi duro, brutal, com aqueles que discordavam dele. 

A polícia não era necessariamente “dura” com os ladrões, os traficantes e outros criminosos. Toda essa falta de piedade era dirigida aos que faziam oposição política ao regime, e não aos bandidos.

[*] É jornalista, editor de Política do Jornal da Cidade e mantenedor do Blog do Max.