YoutubeFacebookTwitterInstagram
Socorro
Por Ascom | 31 de Jan de 2019, 14h40
Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência é empossado
Equipe ficará à frente das ações pelo biênio 2018/2020
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
0db48fd389873bf0

Conselho é formado pela gestão municipal e organizações não governamentais

Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 31, a posse dos novos conselheiros municipais dos Direitos da Pessoa com Deficiência. A cerimônia aconteceu na Casa dos Conselhos, localizada no Conjunto Marcos Freire I, e deu aos novos membros a posse para exercer às suas funções durante o biênio 2018/2020. O conselho é formado por 16 componentes, sendo oito membros integrantes da gestão municipal e mais oito integrantes de organizações não governamentais.

Para o presidente reeleito do conselho, Samuel Fernandes, o grande objetivo da instituição e ser muito mais que órgão fiscalizador. “Desde sempre buscamos fiscalizar e também executar ações construtivas junto aos entes legais, para que possamos ofertar os direitos dessas pessoas de forma inclusiva e acessível. Com a reeleição nosso intuito é continuar o trabalho que executamos no município desde 2014, a fim de garantir os direitos das pessoas com deficiência sempre inovando, com novos projetos e ações”, afirma.

Já para Rosimeire Conceição da Silva, que é representante da área de educação especial, segmento não governamental, a existência do conselho é muito importante para dar vez e voz a esses cidadãos muitas vezes desconhecem os seus direitos. “Lutamos para ser a voz dessas pessoas. Somos responsáveis por trazer melhorias de vida para elas, ampliando seus horizontes. Quando iniciei essa caminhada, em 2012, fiquei meio receosa, mas quando conheci de perto o trabalho, eu me encantei em poder ajudar e fazer mais pelo meu município”, garante.

A assistente social Geânia Santana Pereira, membro integrante da Gestão Municipal, o conselho é muito importante para dar visibilidade a essas pessoas. “Trabalhando com a assistência nós ficamos sempre sabendo quais as principais necessidades da população. Os portadores de deficiência representam uma parcela muito carente de atenção e cuidados, por isso precisamos nos unir para atuar a cada dia em prol de melhorias para cada um desses cidadãos”, declara.