YoutubeFacebookTwitterInstagram
Congresso
Por Ascom | 04 de Dez de 2018, 16h51
Delegado Alessandro participa de audiência na Comissão de Constituição e Justiça
Senador eleito quer transformar o combate à corrupção em política de Estado
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
7924d6d4757ae890

Para Delegado Alessandro, o combate à corrupção é prioridade do seu mandato

A passagem do Dia Internacional de Combate à Corrupção, no dia 9 de dezembro, foi registrada no Senado Federal numa audiência pública da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que ocorreu nesta terça-feira, 4. Senador eleito por Sergipe, Delegado Alessandro Vieira participou da reunião realizada por requisição do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e presidida pela senadora Ana Amélia (PP-RS). Para o futuro parlamentar, o combate à corrupção é prioridade do seu mandato.

"Transformar o combate à corrupção em uma política de Estado, baseada em legislação que garanta instituições fortes e independentes, é um passo indispensável para que o Brasil seja finalmente um país mais justo e desenvolvido. É a corrupção que drena recursos da saúde, educação e segurança pública, gerando o estado de caos e abandono em que nos encontramos. Logo no início dos trabalhos legislativos, tomando por base as propostas trazidas pela Transparência Internacional e Fundação Getúlio Vargas, vamos apresentar um conjunto de projetos de lei e de emendas constitucionais neste sentido", destacou Alessandro Vieira.

Alessandro Vieira foi o único parlamentar eleito por Sergipe que se comprometeu com a agenda de combate à corrupção proposta pela Transparência Internacional. O pacote das Novas Medidas Contra a Corrupção é formado por 70 propostas legislativas (projetos de lei, propostas de emenda constitucional e resoluções), e já é considerado o maior pacote anticorrupção do mundo.

A audiência pública contou com a presença do coordenador do Programa Brasil da organização não governamental Transparência Internacional, Bruno Brandão; do CEO da SmartGov, Daniel Lança; da pesquisadora na área de políticas públicas de enfrentamento à corrupção, Isabel Veloso de Oliveira; e da Secretária de Transparência e Prevenção da Corrupção da CGU, Cláudia Taya.

 Dia Internacional 

A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) a partir da assinatura da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, em 2005, para promover a conscientização para o combate a este tipo de crime. A luta contra a corrupção é parte integrante da Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030. Ela clama por reduções substanciais da corrupção, como parte dos esforços para construir sociedades pacíficas e inclusivas no âmbito do Objectivo 16.