YoutubeFacebookTwitterInstagram
MEDALHA
Por Ela também participará de uma agenda voltada à mulher em Brasília | 28 de Fev de 2018, 12h07
Goretti Reis anuncia homenagem a prefeitas eleitas em Sergipe
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
368d32d272b3bd4e

Deputada entregará Medalha Quintina Diniz na segunda, dia 5 (Foto: Alese)

A deputada Goretti Reis (MDB), destacou na sessão desta quarta-feira, 28 na Assembleia Legislativa de Sergipe, a programação alusiva ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 08 de Março. Segundo ela, na próxima segunda-feira, 5, a Alese fará a entrega da Medalha Quintina Diniz, a todas as prefeitas eleitas no último pleito no Estado de Sergipe.

“Através da presidente da Comissão da Mulher na Assembleia, a deputada Ana Lúcia, vai ser entregue a Medalha Quintina Diniz, com homenagens a todas as prefeitas eleitas para que possam ser reconhecidas pela sociedade, devido à bravura e empreendimento de estar fazendo efetivamente a gestão dentro de seus municípios. São dez prefeitas eleitas e apenas a de Japaratuba, Lara Viana, virá como participante por já ter recebido a homenagem”, explica.

De acordo com a parlamentar, serão homenageadas as prefeitas de Capela, Nossa Senhora Aparecida, Gararu, Malhador, Monte Alegre, Pedrinhas, Pinhão, Riachão do Dantas e Riachuelo.

Violência contra a mulher

Também durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe, a deputada Goretti Reis informou que estará participando a partir desta quinta-feira, 1º de março, de uma pauta feminina, em Brasília.

“O evento, que será realizado por meio da Procuradoria da Mulher, tem a finalidade de discutir as ações do serviço público para enfrentamento da violência e feminicídio. No nosso estado, a gente pôde junto com a Coordenadoria da Mulher no Tribunal de Justiça, falar sobre essa questão dos autores de violência e sobre as políticas públicas que precisam ser modificadas e alteradas para que a gente possa realmente fazer o enfrentamento desse problema aqui na nossa sociedade”, destaca.

Goretti Reis lembrou não adiantar somente medidas protetivas. “Não adianta só penalizar e não ressocializar, não promover mudanças e condutas dentro do agressor. Na próxima segunda-feira, vamos até à Secretaria de Inclusão Social, ver com o secretário Zezinho Sobral, a possibilidade da criação de um Termo de Adesão para que através dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), sejam implantadas políticas públicas em cada localidade”, adianta.