YoutubeFacebookTwitterInstagram
CONVÊNIO
Por Ascom | 23 de Out de 2017, 13h45
Governo e Celse vão recuperar espaços culturais
O governador Jackson Barreto recebeu o presidente da Celse, Eduardo Maranhão
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
C6e88dbccc042d62

Reunião definiu termos do convênio

O governador Jackson Barreto recebeu, na manhã, desta segunda-feira, 23, o presidente da Celse (Centrais Elétricas de Sergipe), Eduardo Maranhão, para tratar da possibilidade de ampliação da contratação de mão de obra sergipana para construção da Usina Termelétrica Porto de Sergipe (UTE). A formalização de convênio entre o Estado e Celse para fomento à cultura também foi pauta do encontro, que contou com as presenças do vice-governador, Belivaldo Chagas, do secretário de Inclusão, José Sobral, do secretário da Cultura, Augusto Gama e do assessor de assuntos energéticos, Oliveira Júnior.

"Esta reunião é muito importante para acompanhar a evolução das obras. A termelétrica Porto de Sergipe é um marco para a história do nosso estado e as obras seguem o cronograma. Além disso, é essencial que esse tipo de obra seja feita pelas nossas próprias mãos. A geração de novos empregos para a população sergipana deve fazer parte da lista de prioridades", ressaltou o governador.

Segundo o presidente da Celse, Eduardo Maranhão, foi feita uma atualização do projeto e discutida ações de apoio cultural que a Celse irá fazer junto ao Estado. “São várias ações que incluem a reforma do Teatro Tobias Barreto, a reforma do Arquivo Público e da Biblioteca. Vamos assinar um convênio com o governo do Estado e esperamos iniciá-las antes do final do ano”. 

Sobre o andamento das obras, o presidente adiantou que os serviços seguem o cronograma estabelecido.  “Hoje, são mais de 600 trabalhadores do estado atuando na obra. Esperamos concluir a obra no final de 2018. Até lá, novos empregos serão gerados. O pico da obra será no ano que vem, onde a gente espera empregar mais de 2 mil trabalhadores”, ressaltou. 

O secretário estadual de Cultura João Augusto Gama informou que, em breve, o governo assinará um protocolo de intenções para que a Celse execute as reformas do Arquivo Público, da Biblioteca e do Teatro Tobias Barreto. “Essa parceria é importante porque são obras necessárias, fundamentais e que serão feitas sem nenhuma burocracia e interferência do governo do Estado”, informou. 

Na oportunidade, foi solicitado ao Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT), da secretaria de Inclusão, otimização de ações para ampliar a contratação de mão de obra sergipana na obra.

Termelétrica 

A UTE Porto de Sergipe integra o Complexo de Geração de Energia Governador Marcelo Déda e será a maior do gênero na América Latina. Irá receber um total de investimento de cerca de R$ 5 bilhões, o maior investimento feito pela iniciativa privada no Estado. A UTE, em funcionamento, gerará 1.700 empregos diretos.

A Usina está prevista para entrar em plena operação em janeiro de 2020, e terá a capacidade de gerar 1,5 mil megawatts (MGW) de energia elétrica. Para dimensionar o empreendimento deve-se assinalar que a UTE Porto de Sergipe poderá sozinha atender a 15% da demanda de toda a região Nordeste. Quando consolidado, é um projeto que equivale a Usina de Xingó.

Adicionalmente a UTE Porto de Sergipe, um terminal de Regaseificação será criado e operado pela Golar na costa de Sergipe, próximo às instalações do TMIB – Terminal Marítimo Inácio Barbosa. A realização desse investimento abrirá grandes oportunidades de investimentos na cadeia produtiva de petróleo, gás e energia em Sergipe, inclusive em razão da oferta de gás natural que poderá ser fornecido a partir do Terminal de Regaseificação.

O investimento recorde abrirá caminhos para outros investimentos. O Governo de Sergipe e Celse planejam ampliar a geração de energia termelétrica com os projetos Laranjeiras II e Marcelo Déda, também integrantes do Complexo de Geração de Energia, o que totalizará a geração de 3 GW. Ademais, funcionará também como um atrativo para investimento em outros setores de geração de energia renovável.

A americana GE Power Services assinou contrato com as Centrais Elétricas do Sergipe no valor de US$ 1,116 bilhão. O contrato prevê operação e manutenção, além de soluções digitais para a UTE Porto do Sergipe. A duração do novo acordo da GE com a Celse é de 25 anos.