YoutubeFacebookTwitterInstagram
Crise
Por | 05 de Jun de 2019, 06h38
João Daniel: "Bolsonaro não apresenta um projeto de geração de emprego”
Parlamentar alerta para a grave situação que o país tem vivido
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
Cd590c3b22ecbcba

João Daniel: país caminha para um período de depressão econômica

O crescente número de desempregados no Brasil foi tema de pronunciamento feito pelo deputado federal João Daniel, PT/SE, na sessão de terça-feira, dia 4, na Câmara. O parlamentar alertou para a grave situação que o país tem vivido com um número de desempregados, desalentados e pessoas subutilizadas no mercado de trabalho que chega a 27 milhões de brasileiros.

Ele observou que essa falta de emprego já tem atingido sensivelmente o Estado de Sergipe, com o fechamento de empresas e indústrias. “E o governo Bolsonaro e Paulo Guedes não apresentam um projeto para a geração de emprego”, criticou.

De acordo com o parlamentar, o número de desempregados no país já é de 13,4 milhões de pessoas. Outras 4,7 milhões já desistiram de procurar emprego. “Fora essas, segundo o IBGE, com o aumento do desemprego e com o grande número de pessoas consideradas subutilizadas no mercado de trabalho, falta trabalho para 23,9% das pessoas, o que corresponde a 27 milhões de brasileiros”, analisou.

João Daniel relatou que durante o final de semana pode observar, às margens da BR-101 Norte, várias empresas sendo fechadas. “O Estado de Sergipe tem sofrido essa consequência. E o Governo Bolsonaro e Paulo Guedes não apresentam um projeto para a geração de emprego. Só falam na reforma da Previdência, que vai cortar aposentadoria dos pobres”, disse, ressaltando a falta de interesse desse Ooverno em resolver o desemprego.

Ao contrário, observou o parlamentar, o governo fica enganando o povo brasileiro ao tentar impor aos pobres a solução para o problema, ao dizer que com R$ 1 trilhão que ele quer tirar da economia, por conta da reforma da Previdência será a solução para tudo.

João Daniel relatou que em Sergipe a taxa de desocupação foi de 15,5% no 1º trimestre de 2019, de acordo com o IBGE, acima da média nacional, estando entre os cinco estados com maiores taxas, junto com Ceará, Pernambuco, Bahia e Amapá. Os dados são do economista Luís Moura, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos (Dieese), ao analisar pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Quando comparamos com o governo Lula, nos seus oito anos, vemos que novembro de 2010 fechou com uma taxa de desemprego de 5,7% - o melhor resultado desde 2002 - e um crescimento previsto de 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB) para aquele ano, conforme dados publicados pela BBC/SP em 27 de dezembro de 2010, com base nos dados do IBGE. Hoje vivemos uma época de recessão, com o governo paralisado e com um ministro da Economia tratando de atender ao mercado financeiro e deixando à deriva os demais setores”, disse.

Na avaliação do deputado João Daniel, o país está caminhando para um período de depressão econômica, com um resultado de queda permanente do PIB. Em um trimestre caiu de 2,48% em fevereiro, para a projeção do resultado de 1,23% em abril. Enquanto isso, observou o parlamentar, o governo sinaliza o interesse em vender estatais que poderiam ajudar o país a sair da crise. “Essa não é a saída. Assim como não é a proposta de reforma da Previdência desse governo, que apresenta a mentira de que ela corta privilégios e que não trará prejuízo aos mais pobres”, afirmou.

Foto: Gustavo Bezerra