YoutubeFacebookTwitterInstagram
Debates
Por Ascom | 14 de Mai de 2019, 09h03
Luciano Pimentel: "Estamos praticando turismo de forma pouco profissional"
Deputado participa de sessão especial na Câmara de Aracaju
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
Fed8a46b7f1de09e

Luciano Pimentel: "Turismo gera renda e receita, representa 9% do PIB mundial"

Forte defensor do turismo, o deputado estadual Luciano Pimentel faz questão de participar dos debates que envolvem a temática. Nessa segunda-feira, 13, o parlamentar marcou presença na sessão especial, realizada pela Câmara Municipal de Aracaju, que abordou o impacto econômico e social do turismo, com foco na realidade de Sergipe e, principalmente, da capital sergipana, que é a porta de entrada dos turistas.

Ao fazer uso da palavra, Luciano Pimentel destacou alternativas que podem ser adotadas para atrair turistas, citando a redução do ICMS sobre o querosene de aviação, uma proposta apresentada por ele ao governador Belivaldo Chagas em fevereiro deste ano.

“Em 2013, nós registramos 14.813 pousos e decolagens em nosso aeroporto. Em 2018, esse número reduziu para 9.071, ou seja, houve uma queda 38%. Quando reduzimos o valor ICMS cobrado sobre o querosene de aviação, atraímos mais voos para Sergipe, porque o combustível tem um peso muito significativo nos custos das empresas aéreas”, pontuou.

Para o parlamentar, o Estado e o Município precisam tratar o turismo de forma mais efetiva e realizar um trabalho contínuo na área, que possa garantir o desenvolvimento do setor e, consequentemente, da economia sergipana.

“O turismo gera renda e receita, representa 9% do PIB mundial, e nós estamos praticando turismo de forma pouco profissional. Nós não temos um trabalho sequencial. Seja na administração municipal ou estadual, entram e saem gestores e o ciclo é o mesmo: no primeiro ano há um estudo para se compreender como funciona o setor, no segundo se iniciam algumas ações e no terceiro os secretários já mudaram e o processo começa novamente”, ressaltou, complementando.

“Não há uma ação profissional efetiva por parte dos órgãos que cuidam dessa pasta e, por esse motivo, vivemos momentos de apreensão, com empresas que sequer conseguem manter seus funcionários por conta da baixa ocupação”,  considerou Luciano Pimentel.

Encerrando a explanação, o deputado enfatizou a necessidade de ampliar os investimentos em turismo. “Estamos com uma capacidade ociosa na rede hoteleira e temos que mudar esse cenário. Precisamos investir e divulgar Sergipe como destino turístico, porque trazendo turistas estamos gerando receita para o Estado e renda para população”.

Autor da propositura que originou a sessão especial, o vereador Fábio Meireles lamentou o abandono de pontos turísticos, a exemplo da Orlinha do Bairro Industrial, que deveriam fazer parte do roteiro aracajuano, não recebem atenção do poder público.

“Acreditamos que é preciso explorar mais nossa cidade e, principalmente, a Zona Norte. Nós temos a Orlinha do Bairro Industrial que está esquecida e a gente quer que se reconstrua, para que o potencial turístico da Zona Norte e das periferias também seja explorado”, afirmou.

ABIH-SE

Presente ao evento, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Sergipe (ABIH-SE), Antônio Carlos Franco Sobrinho, afirmou que a união entre o poder público e a iniciativa privada é primordial para promover o turismo sergipano. “Nós temos que andar de mãos dadas para ver nosso turismo crescer”, destacou.

De acordo com ele, o turismo, por se tratar de uma vasta cadeia produtiva, é a área que oferece mais condições para auxiliar Sergipe a sair da crise em que se encontra. “O turista quando vem, ele vem para gastar e, talvez, o hotel seja o local em que ele gasta menos. Mas ele vai a um restaurante, ao shopping e a praia, então, ele movimenta a economia”, explicou, continuando.

“E muitas vezes nós, hoteleiros, sentimos que temos um setor pouco privilegiado no Estado e até um tanto esquecido pelo poder público. Então, o que nós pedimos é parceria, é que vejam o turismo como uma área que gera emprego e renda para toda população de Sergipe”, concluiu Antônio Carlos.

Representantes de diversos segmentos turísticos compareceram à sessão. Entre os presentes, estiveram a empresária Telma Rios, Luciana Karine Ramos, representando a Secretaria de Turismo de Aracaju, e o professor do Instituto Federal de Sergipe,  Jorgenaldo Calazans.