YoutubeFacebookTwitterInstagram
SSP-SE
Por FAN F1 | 17 de Abr de 2018, 09h42
Operação prende servidores por emitirem identidades falsas
A SSP informou que os RGs eram entregues a criminosos
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
82027eedef2b4196

Servidores do Instituto de Identificação de Sergipe foram presos

Uma operação policial deflagrada na manhã desta terça-feira, 17, pelo Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) cumpriu nove mandados de prisões temporárias e mais dez mandados de buscas domiciliares. Batizada de “Operação Fênix”, a ação é resultado de investigações que apuram um esquema de vendas de RGs falsos, expedidos pelo Instituto de Identificação de Sergipe. Foram presos seis servidores do Instituto, um agente penitenciário, um oficial da PM da reserva e dois autônomos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP-SE) as investigações duraram seis meses. O trabalho contou com o apoio da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci) e Complexo de Operações Especiais da PM (COE) para execução das ordens judiciais.

A SSP informou que os RGs eram entregues a criminosos, de forma que estes indivíduos recebiam uma nova identidade. O nome dado a operação é em referência a um pássaro da mitologia grega que, quando morria, passado algum tempo, renascia das cinzas.

De acordo com a delegada Mayra Evangelista, que coordenou as investigações, os RGs  falsos, foram apreendidos com criminosos em diversas situações dentro e fora do Estado de Sergipe.

Dentre os crimes revelados com a investigação, além da corrupção ativa e passiva foram apurados, peculato e estelionatos. De acordo com a SSP-SE as identificações falsas eram usadas para prática de vários delitos, inclusive para o recebimento de benefícios previdenciários.

A delegada responsável pelas investigações deve realizar uma entrevista coletiva ainda na manhã desta terça-feira, para informar mais detalhes sobre a operação.

Com informações do Portal FAN F1