YoutubeFacebookTwitterInstagram
Tobias Barreto
Por Ascom | 19 de Nov de 2019, 09h10
Prestes a entrar em votação, prestação de contas de ex-prefeito é questionada
Vereador Magno Araújo fala sobre o que chamou de escândalos envolvendo a gestão de Dilson de Agripino
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
C10ea6069100bfc4

Magno Araújo: recursos pagos por obras não concluídas

Em entrevista concedida ao programa Gata Amarrada, na rádio Luandê, o advogado e vereador Magno Araújo falou sobre o que chamou de escândalos envolvendo a gestão do ex-prefeito de Tobias Barreto, Dilson de Agripino. As contas referentes a esse período entrarão em discussão para votação na Câmara nesta terça-feira, 19.

Um documento encaminhado ao Ministério Público pela própria defesa do ex-prefeito mostra detalhamentos de despesas altas que, segundo o vereador, não condizem com os serviços prestados. “São verdadeiros escândalos de obras superfaturadas em meados de 2014”, acusa Magno. Um dos exemplos relatados foi o do assentamento de um portão na Escola Manoel Sebastião dos Santos, no povoado Queimada Grande: R$ 3.591,33 foram pagos na mão de obra para colocar um portal de 1,5 x 2,10m.

Durante a entrevista, o vereador apontou alguns outros casos. “Somente em mão de obra, foram gastos mais de R$ 184.000,00 em uma única escola e a obra sequer foi concluída. O prefeito Diógenes que concluiu agora em sua gestão. Também foram assinadas ordens de pagamento de uma pavimentação que nunca foi feita no povoado Matinha”, ressalta o vereador.

De acordo com Magno, mais de um milhão e cem reais foram pagos por obras não concluídas e comprovadamente superfaturadas. “Entre outros absurdos, não se sabe aonde foram parar os recursos destinados à alimentação escolar, pois as crianças sofreram com falta de alimentação adequada naquela época”, afirma. 

“As contas de 2014 têm vários escândalos que precisam de atenção especial. É lamentável o comportamento de alguns vereadores, especialmente da mesa diretora, que precisa se atentar pra algumas situações”, completa Magno Araújo.