YoutubeFacebookTwitterInstagram
Inclusão social
Por Ascom | 18 de Jun de 2019, 15h57
Usuários dos Caps de Socorro participam de arraial
Comemorações ocorreram nesta terça-feira, 18, em três unidades
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
B048cca0f45ea945

São João no Caps: manter viva a cultura nordestina

Neste mês de junho não se fala em outra coisa a não ser dos festejos juninos. E para manter viva a cultura nordestina, a Prefeitura de Socorro não poderia fazer diferente. Em todos os cantos do município bandeiras enfeitam ruas e estabelecimentos e o som característico da sanfona, zabumba e triângulo sinalizam que o melhor período do ano já começou.

E foi através da Secretaria Municipal de Saúde - SMS - que foram realizadas na manhã desta terça-feira, 18, de forma simultânea, as comemorações juninas dos Centros de Atenção Psicossocial - Caps - do município, trazendo um prévia do que será o São João e, em especial, o São Pedro dos socorrenses. Como prova de que a cultura permeia em todo o público do município, a comemoração junina desta manhã beneficiou os usuários dos Caps AD Ana Pitta, Janser Carlos e Infanto-Juvenil “São Domingos Sávio”.

Prestar auxílio aos dependentes químicos e promover a socialização entre os beneficiários, através da confraternização junina. Foi com este objetivo que os técnicos do caps Ana Pitta se mobilizaram para realizar a confraternização. “Muitos entram aqui totalmente dependente das drogas, mas através de oficinas terapêuticas, orientações e momentos de confraternização como este, nós conseguimos mantê-los ocupados, e assim contribuindo na recuperação”, declarou a gerente administrativa, Luciene do Santos.

Um dos assistidos pelo Ana Pitta, o Sr. Adilson Bernardo, fez questão de comparecer à festa e participar, mais uma vez, das inúmeras atividades realizadas constantemente pelo Caps. “Só temos o que agradecer por este e outros momentos que temos aqui. Toda melhora no nosso quadro de saúde é graças a equipe do Ana Pitta. E eles, mais uma vez, nos permite ter um festa junina”, disse.

No Janser Carlos o que não faltou foi alegria, comida e gente caracterizada. Uma delas foi a dona Maria Maciana, que simbolizou a noiva caipira. “Eu vim bem simples, só com chapéu, mas chegando aqui a alegria foi tão grande que meus colegas colocaram o véu e o buquê para que eu fosse a noiva do nosso arraial. Essa festa não tem explicação, está sendo tudo de bom”, declarou.

A gerente do Caps, Yamani Ferreira, revelou que todos se envolveram para que a festa pudesse ocorrer. “Há dois meses nós iniciamos a organização e introduzimos os nossos usuários na ornamentação e na construção das prendas. E hoje nós nos reunimos, fizemos coral, apresentações e brincadeiras para que eles pudessem se sentir como se estivessem no interior, uma coisa bem raiz mesmo. Mais do que nunca hoje foi o dia de deixar todos os problemas de lado”, disse.

Energia foi o que também não faltou no arraial para as crianças atendidas pelo Caps-Infanto Juvenil do município. “Nossa festa acontece pelo simples fato de, além de introduzir a cultura do nordeste neles, para contribuir com o processo de socialização  e fazer com que eles entendam que são pessoas normais e precisam ser inseridas em todos os contextos da sociedade”, declarou a gerente administrativa da unidade, Edênia Alcantara.

 

Na Assistência

 

Já na tarde da última segunda-feira, 17, foi a vez da Secretaria de Assistência Social - SMAS -, mobilizar os Centros de Referência de Assistência Social - Cras - Zilda Arns, Professora Maria Luiza Santas, e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social - Creas - para comemorarem os festejos.

A confraternização também envolveu famílias e usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - SCFV -, que além de dançarem muito forró, se arriscaram em improvisar uma quadrilha junina, ao som da música produzida pelos oficineiros e músicos da SMAS.