YoutubeFacebookTwitterInstagram
Capela
Por Ascom | 17 de Abr de 2018, 09h49
Ezequiel Leite: “Não existe qualquer possibilidade do nosso grupo se unir a Sukita" 
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
0950466fc862ce7a

Ezequiel Leite: "somos adversários de Sukita, água e óleo não se misturam" (Foto: Reprodução)

O ex-prefeito de Capela Ezequiel Leite (PR), preocupado com a repercussão negativa do anúncio feito pelo também ex-prefeito Sukita para o radialista George Magalhães na Rádio FAN FM de que vai apoiar o senador Eduardo Amorim (PSDB) e o deputado federal André Moura (PSC) em 2018, tratou logo de esclarecer para a população: “voto a gente não rejeita nunca! Agora não existe qualquer possibilidade do nosso grupo se unir a Sukita em Capela. Ele defende Eduardo e André de um lado e nós vamos defender do outro”.

Ezequiel explicou que quem tem história ao lado de Amorim e André Moura é seu agrupamento e garantiu que não sobe no palanque de Sukita. “Nós estamos juntos com André e Amorim há algumas eleições. Somos adversários de Sukita, água e óleo não se misturam e eu não subo no palanque onde ele estiver. Sukita chegou agora e vai sentar no corredor”, pontuou.

O ex-prefeito de Capela complementou: “Sukita denegriu a imagem de Eduardo Amorim, de André Moura, do senador Valadares, de Valadares Filho, já criticou juiz, desembargador, conselheiro do Tribunal de Contas, promotor de Justiça, deputado federal e deputado estadual. Esse rapaz já atacou todo mundo e agora seu alvo é Jackson Barreto. Eduardo tem razão em não rejeitar votos. Se ele quer apoiar, ninguém vai trabalhar contra, agora ele precisa entender que aqui não tem negociata”, alfinetou Ezequiel.

Por fim, Ezequiel disse que para ele Sukita não é bem vindo, mas que vai respeitar a decisão do agrupamento. “Nosso projeto é maior, é de pensar em um Sergipe melhor e nos trilhos. Não é segredo para ninguém que nós nos sentimos incomodados com Sukita aqui, mas ele fará o seu trabalho e nós faremos o nosso, sem qualquer vínculo, sem qualquer aproximação. Quem mudou de posição não fomos nós, quem precisa explicar algo não é nosso grupo. E sim ele e seus 209 processos na Justiça”.

Clique aqui e recorde o vídeo com o festival de agressões de Sukita contra André Moura e Eduardo Amorim