YoutubeFacebookTwitterInstagram
SÃO CRISTÓVÃO
Por Ascom | 02 de Dez de 2017, 20h52
Prefeito Marcos Santana abre oficialmente o 34º Fasc
“Chegou o grande dia e agora é fazer com que a nossa população viva este momento de nossa história", disse o prefeito
CompartilharWhatsapp internalFacebook internalTwitter internal
A5e06d5bd0f66f43

Artistas e autoridades foram homenageadas

Há 12 anos, os sergipanos estavam esperando por este dia. O 34º Festival de Artes de São Cristóvão (FASC) renasceu nesta sexta-feira, 01 de dezembro. A cerimônia oficial de abertura foi realizada pelo prefeito Marcos Santana, no Palco João Bebe-Água, na praça São Francisco. Na ocasião, o gestor municipal enalteceu o papel do evento perante o cenário cultural do Brasil e para celebrar os importantes nomes que ao longo dos anos contribuíram de alguma forma para que o festival existisse, 11 personalidades sergipanas receberam a comenda de Mérito Cultural. Nesta retomada, a nova edição do FASC fez uma homenagem ao próprio festival e reviveu o slogan da primeira festa: “Um sol que faz renascer a cidade histórica para um tempo novo” – o que veio bem a calhar com este novo momento para a cultura sergipana.

“Chegou o grande dia e agora é fazer com que a nossa população viva este momento de nossa história. Só quem já viveu o FASC sabe da importância deste festival e neste momento precisamos usufruir destes dias. Convidamos todos os sergipanos para conferir nossa programação que compreende todos os setores da cultura, além de oficinas e outros espaços, como o Salão de Literatura, o Museu Histórico de Sergipe e todos os cantos de nosso Centro Histórico”, pontuou o prefeito Marcos Santana, que durante a abertura oficial enalteceu o papel dos deputados federais: João Daniel e Fábio Reis, que contribuíram com recursos federais para a realização do FASC, além dos apoios do Governo de Sergipe, do Tribunal de Contas do Estado, da Serviços Gráficos de Sergipe (Segrase), Fecomércio, Caixa Econômica Federal, Banese, Jaguar, Viação Progresso, Ministério da Cultura e Ministério do Turismo.

Com o intuito de reconhecer o trabalho e colaboração pelo envolvimento com o FASC, a Prefeitura Municipal de São Cristóvão, instituída através da Lei Municipal Nº 062 de 27 de Dezembro 2005, da gestão de Zezinho da Everest, chamou ao palco o governador do estado, Jackson Barreto de Lima, e na sequência Fábio de Almeida Reis, João Somariva Daniel, o ator José Iradilson Bomfim Bispo, o reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Angelo Roberto Antoniolli, Clóvis Barbosa de Melo, Carlos Roberto da Silva, o historiador Thiago Fragata, João Oliva Alves, a professora Aglaé D’avila Fontes e o mestre do folclore, Seu Jorge.

“É um resgate histórico que só um homem comprometido com São Cristóvão, com as suas raízes é capaz de produzir um fenômeno dessa importância. Marcos Santana ao lado do vice-prefeito Adilson Júnior, prometeu durante a campanha eleitoral que o FASC voltaria, muita gente tinha dúvida se eles fariam voltar esse festival e eles conseguiram. Eu disse a ele: ‘Marcos, você é um homem vitorioso porque o FASC é a cara de São Cristóvão e fazer voltar esse evento é como retomar a história que ficou pedida no tempo, mas que agora, sua administração resgata’. É importante enalteceu quem fez essa festa acontecer outra vez. Estou participando da 34ª edição, enquanto governador, ao lado de Augusto Gama, secretário de cultura, e venho dizendo ao prefeito que ‘feliz é o homem público que na praça pública assume compromisso com seu povo, tem a coragem de focar seus objetivos e hoje, Marcos Santana realizou mais um sonho do povo sancristovense”, enfatizou o Governador de Sergipe, Jackson Barreto.

Homenageado também, Seu Jorge, figura folclórica e ícone de São Cristóvão subiu ao palco para receber sua homenagem. “Estou orgulhoso em fazer parte desta festa. Esta homenagem me deixou orgulhoso. Vejo que tudo que eu fiz e faço pela cultura de Sergipe valeu a pena. Aqui é meu berço”, frisou. Já Carlos Cauê, que também recebeu a comanda de Mérito Cultural, enalteceu a volta do festival. “Fico extramanete feliz porque em 2005, quando eu assumi a secretária de cultura de São Cristóvão e criamos a Fundação de Cultura e Turismo João Bebe-Água, o prefeito naquela época resolveu retomar o FASC, que estava parada desde 1995. Nós tivemos o desafio de trazer a festa outra vez, e vejo que a atual gestão está fazendo algo desse tipo, acho de uma pertinência quase sagrada. Me sinto revivendo tudo aquilo de antes, completamente contemplado e feliz. O FASC é um fenômeno para Sergipe, porque aqui convergia a cultura nacional, como Ariano Suassuna, por exemplo. Que este retorno seja um projeto de governo municipal, sem interrupções. Não gosto de aplauso falso, puxassaquismo, mas reconhecimento eu gosto e me sinto feliz”, pontuou.

Para o deputado João Daniel apoiar o retorno do FASC é um compromisso com a cultura brasileira. “São Cristóvão é uma cidade importante para o Brasil, em todos os sentidos. Tem uma história de cultura e representa a quarta cidade histórica do nosso País. Retomar um projeto, liderado por Marcos Santana, que é um prefeito com muita preparação e muita história e compromisso, é ajudarmos a construir a cultura de Sergipe”, enalteceu.

Além dos cortejos folclóricos, que desde o final da tarde pontuaram a abertura artísticas do evento, mobilizando a população e os turistas, a programação do FASC abrangeu teatro, com apresentações do Grupo Imbuaça e Triopulante, além das exposições e participações dos corais da Unimed, IBGE e Canta Vozes e diversas exposições espalhadas pela cidade. Misturando todos os ritmos brasileiros, a programação musical começou com a Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE), que trouxe um repretório de clássicos conhecidos do grande público. Na sequência, o sergipano Mestrinho, acompanhado do pai Erivaldo de Carira prometeu emocionar a plateia com canções autorais e composições mais puras do forró. A programação continua ainda nesta sexta-feira (01) com shows de: Chiko Queiroga e Antônio Rogério, Otto Werden & Os Pedestres, Cidade Dormitório e Nanã Trio.

“Conhecia São Cristóvão e é a primeira vez participando deste festival, um prazer muito grande poder tocar aqui para o povo de Sergipe, de São Cristóvão. Apresentarei um show aberto, todo em minha cabeça, nada fixo, mas já tenho em mente e farei de coração, tocando clássicos de Dominguinhos, Luiz Gonzaga, entre tantos”, disse.

Participaram da abertura oficial do FASC: os vereadores, Paulo Júnior, Vanderlan Correia, Djalma Santana, Diego Prado, Vanderlan Nego, Paulo Júnior, Edson Pereira, Rafael da Colina, o vice-prefeito, Adilson Júnior, os deputados estaduais, Francisco Gualberto, Sílvia Fontes, Ana Lúcia, Capitão Samuel, o secretário de turismo Fábio Henrique, o secretário de estado da cultura, João Augusto Gama, o presidente do PT, Rogério Carvalho, o secretário de estado da comunicação, Salles Neto, o prefeito de Maruim, Jeferson Santana, o criador do FASC, João Oliva, o deputado federal pelo PT de São Paulo Nilto Tatto, além de todos os secretários do município.  

Confira a programação do dia 02 de dezembro (sábado)

Palco João Bebe-Água (Praça São Francisco) 

16h30 - Alma de Artista (Nelson Santos Cia de Dança)
17h - Olé! (Espaço Forma Escola de Dança)
18h - Mamulengo de Cheiroso
19h - Patrícia Polayne
20h30 - Os Filhos dos Caras
22h30 - Margareth Menezes
00h - Joésia Ramos
                
Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo)

16h - Brinquedolê
17h15 - Se tu 'consegue' mexer, consegue dançar  - Grupo de Dança Free Step  
17h30 – Extase – Escola de Dança Rick Di Karllo
18h30 - Kleber Melo
20h - Heitor Mendonça
21h30 - Plástico Lunar
23h - Mestre Madruguinha
00h30 - Reação

Salão de Literatura José Augusto Garcez (Biblioteca Lourival Baptista, na Praça São Francisco)*

14h às 18h - Feira de Livros da Editora UFS (R$10 cada livro)
14h - Pintura ao vivo com artista plástico Ricardo Lins       
14h às 18h - Feira de Livros da Segrase        
14h – Oficina de História em Quadrinhos, com André Comanche
15 – Lucas Jamaica (saxofone)
16h - Contação de Lendas de São Cristóvão    com a ASCLE    
18h – Sorteio de dez livros entre os visitantes do Salão (oferecimento da UFS)

Salão de Artes Visuais Vesta Vianna (Vigário Barroso - Praça da Matriz)  
14h - Sarapatel filosófico "Pensar Visceralmente", com o tema: Felicidade Intervenções Poéticas e Musicais 

Roteiro de Igrejas (Poeta João Freire Ribeiro)  
Igreja Nossa Senhora da Vitória (na Praça da Matriz)
16h - Filarmônica Luis Ferreira Gomes (Rosário do Catete)    
17h - Filarmônica de Japaratuba
18h - Filarmônica de Siriri
20h - Coral Vozes da Vitória
20h30 - Coral Sindvoz
21h - Coral Vox Populi
21h30 - Coral Leozírio Guimarães
22h - Coral Harmonia da Embrapa e Codevasf
                
Igreja Nossa Senhora do Amparo (rua Messias Prado)

16h - Filarmônica Sancristovense
17h - Renantique
18h - Filarmônica de Capela
19h - Filarmônica de Maruim
19h30 - Essemble de Saxfone do Conservatório de Música

Cortejos - Caminhos de Mestre Rindú  

10h - Cacumbi
11h - Pisa Pólvora de Estância
15h – Reisado da Paz
15h30 - Afoxé di Preto
16h - Reisado de São Cristóvão
17h - Parafusos
                
Cine Trianon (na Praça da Matriz)
17h - As Aventuras de Seu Euclides
17h45 - Indonnu
18h - Contagem Regressiva
19h40 - Cine Debate
            
Teatro Mariano Antônio (Colégio Elic)    
18:00 - Senhora dos Restos (Dicuri Produções)
19:30 - Máscaras (Teatro Erukerê)
20:30 - Os Tambores de Brecht (Cia de Teatro UFS)
                
Exposições
Museu de Sergipe
Exposição Museu do Homem Sergipano
Exposição 100 anos do Cultart
Exposição Fasc em Cartaz
Exposição Centenário de Aracaju (Waldemar Lima)
Um sergipano na Belle Époque (Cândido Aragônez de Farias)        

Museu de Arte Sacra
Exposição Figure-se (Gladston Barroso)
8h às 16h - Workshop Tapetes Vocacionais (gratuito)

Casa do IPHAN
Exposição Sombras e Cores de Luiz Mangueira (dias 02 e 03 de dezembro)

Espaço D'Época (rua Messias Prado 116)
19h - Exposição Emblemáticos (Beto Ribeiro)
19h - Renantique

Oficinas
9h - Mesa Sergipanidade no CRAS do Carmo
16h - Sábado Negro – Capoeira na Praça São Francisco

Fotos: Márcio Garcez.