PMDB foi oferecido a Eduardo Amorim antes de André Moura

Por JL Política
23 mar 2017, 00h18

O título “André busca PMDB via Jucá e Temer”, do texto de abertura desta coluna Aparte na edição da última terça, contém uma impropriedade, na observação de uma alta figura da política sergipana em Brasília. Há nele, no título, uma inversão. Em vez de ser “André busca PMDB via Jucá e Temer”, deveria ser “Jucá e Temer buscam André para o PMDB”.

A tese é a de que os caciques da Executiva Nacional do PMDB, englobando aí o seu presidente Romero Jucá e o presidente da República, Michel Temer, “querem mudança no PMDB de Sergipe”. É de que estariam atrás de uma cara nova para o partido aqui no Estado.

André Moura, líder do Governo de Temer no Congresso Nacional e figura por quem o peemedebista Michel Temer tem um enorme apreço, nem é a primeira opção nesta empreitada. Seria a segunda.

No começo de janeiro deste ano, quando o senador Eduardo Amorim já estava em conversa avançada para trocar o PSC pelo PSDB, teria recebido, segundo esta fonte, a primeira investida da Executiva Nacional do PMDB como opção para assumir o partido em Sergipe, numa ação que preteriria, frontalmente, o governador Jackson Barreto.

O argumento da Executiva Nacional era (e é), segundo essa fonte, o de que o PMDB sergipano precisa de gente com a tal cara nova. Externava preocupação com as opções da sigla no Estado, que, via Jackson Barreto, sustentou a defesa da preservação do mandato de Dilma Rousseff no processo de impeachment.

Mais do que isso: os gurus da Nacional teriam afirmado na tal conversa com Eduardo Amorim que não lhes restava a menor dúvida de que num processo eleitoral de 2018 que contasse com a presença de Lula, JB o seguiria à risca. JB nunca negou a ninguém seu apreço por Lula. E o PMDB nacional não seguirá a opção petista, como fez nas eleições de 2010 e 2014, nas quais teve o próprio Temer como vice.

Ainda segundo esta alta figura da política sergipana em Brasília, Eduardo Amorim teria sugerido que a figura ideal para assumir o comando do PMDB no Estado seria o deputado André Moura. Apresentou-o como opção à Executiva, que o abraçou desde então.

Daí a inversão da ordem: André estaria sendo cantado por Jucá e por Temer para acessar o PMDB. E não o contrário. Ainda segundo esta fonte, as conversas estão se dando de maneira ativa, de Brasília para Sergipe e não de Sergipe para Brasília.

“O que levou a esta inversão de fluxo foi a falta de crédito de Sergipe perante Brasília”, diz a fonte. Estes entendimentos de André com o PMDB podem mesmo, como disse o texto de terça-feira, ser concluídos até o mês de setembro.

André viria ao PMDB alinhado com o mesmo grupo ao qual pertence hoje, e não teria a pretensão de disputar o Governo do Estado ano que vem. No máximo, o Senado, a depender das arrumações – mas, certo mesmo, a reeleição de federal. Ele assumiria – o que parece estranho – o espólio inteiro do PMDB, e não teria, inclusive, dificuldade em atar relações com alguns dos 15 prefeitos peemedebista.

HIPÓTESE DE TOMAR NA TORA É POUCO SUSTENTÁVEL
A hipótese de tomar na tora o partido de um governador à beira de um ano eleitoral parece pouco sustentável. Ou, no mínimo, complicada, por mais que complicadas também supostamente sejam as relações de Jackson Barreto com o seu partido no âmbito nacional e com a principal figura dele e que está no exercício da Presidência da República por via fatal de um impeachment. Mas se isso de fato acontecer, pode bagunçar o coreto do governador, que quer encerrar carreira ano que vem coroada com a eleição de alguém indicado por ele para o seu lugar, e preferencialmente filiado ao PMDB. 

JB É SAGAZ E NÃO ESTÁ DORMINDO DE TOUCA
Mas como é que JB está se havendo dentro deste contexto? Ele é um dos políticos mais sagazes da vida de Sergipe e possivelmente não está dormindo de touca. Não será apanhado no contrapé. Depois de receber os informes que compõem o comentário de abertura aí acima, esta coluna tentou contato com JB. Não conseguiu. Ele estava embrenhado no interior, em ação de Governo. A coluna mandou-lhe quatro perguntas, que não tiveram condições de ser respondidas até o fechamento: 1 – Está informado desses movimentos? 2 – Como os encara? 3 – Vê riscos de perder o PMDB no Estado? 4 – Partidariamente falando, tem um plano B?

JB JÁ TERIA PACTUADO COM TEMER PERMANÊNCIA NO PMDB
Ontem no final da tarde, uma figura peemedebista muito ativa e ligada a JB, disse que “esses movimentos” não têm a mínima lógica, e afirmou que o governador não corre o menor risco de perder o partido. Para esta fonte, a velharia do PMDB não estaria preocupada com a tal “cara nova” e nem seriam, para ele, André e nem Eduardo Amorim que emprestariam. “Onde Eduardo Amorim é cara nova? Onde tem santo aí? Ele está sentado na janela do cabaré há muito tempo. E outra coisa: André Moura não quer o PMDB coisa nenhuma. Isso é lorota. Lá no centrão ele é alguma coisa. No mundo do PMDB, será apenas mais um”, disse a fonte. Uma outra fonte, também ligada a JB, acha que esta história de que o partido está para escapar das mãos do governador é “pura ficção”. “Qual é o presidente que não quer ter um governador de Estado a mais em sua base?”, questiona. Segundo esta mesma fonte, Jackson já esteve em reunião com Temer, com Jucá e com a Eliseu Padilha, e teria pactuado a sua permanência no PMDB. “Ele disse a Temer que quer encerrar sua carreira no mesmo partido em que a iniciou”, informou a fonte. JB começou pelo MDB, matriz do PMDB.

QUEM SÃO OS 15 PREFEITOS DO PMDB
Neste tempo em que se fala em tomada de mando do PMDB, a coluna publica a relação dos 15 prefeitos da sigla para que o leitor saiba quem é quem: Marcos Santana, São Cristóvão; Diógenes Almeida, Tobias Barreto; Danilo de Joaldo, Itabaianinha; Airton Martins, Barra dos Coqueiros; Thiago de Dr. Gilberto, Nossa Senhora das Dores; Umbaúba, Umberto Maravilha; Adinaldo Santos, Indiaroba; Anderson de Zé Canas, Frei Paulo; Edson Cruz, Santa Luzia do Itanhy; Marcos Costa, Moita Bonita; Cândida Leite, Riachuelo; Vera Verônica, Nossa Senhora Aparecida; Ana Rosa, Pinhão; Marcelo Moraes, Cumbe e Flávio Dias, Telha. E aí, camaradas, os senhores e as senhoras quere ficar com JB ou seguir André Moura?

GUARDAS MUNICIPAIS DE BEM COM EDVALDO
A direção do Sindicato dos Guardas Municipais de Aracaju – Sigma – e o prefeito Edvaldo Nogueira, PC do B, estão vivendo uma lua de mel. Como a categoria havia pedido aos então candidatos a prefeito Edvaldo e Valadares Filho ano passado, foi confirmado um nome da “tropa” para o comando da Guarda Municipal de Aracaju – Valadares, se fosse eleito, teria feito o mesmo. Eles não queriam alguém de fora. Um militar, por exemplo. O nome indicado foi o do subinspetor Fernando Lucas Alves Mendonça. “Estamos vivendo um outro momento, com o diretor da própria casa, bastante competente, super-honesto, e preocupado com as questões coletivas”, diz Ricardo Silva, presidente do Sigma.. “O momento ainda é difícil, devido a dificuldades financeiras. Mas a expectativa é muito boa”, completa Ricardo.

SOLUÇÃO PARA DESO SEM RANÇO DA PRIVATIZAÇÃO
Ex-secretário de Planejamento de Sergipe e ex-presidente do Banese e da Codise, Antônio Carlos Borges Freire apresenta uma tese que parece interessante neste momento de impasse do privatiza-não-privatiza da Deso. “A lei das SAs (é caso da Deso) estipula que 1/3 das ações possam a ser ordinárias (com direito a voto) e 2/3 preferenciais (sem direito a voto). Se o Governo ficar com 50,1 das 33% das ações ordinárias com direito a voto (17% do total), ela não privatizou. E passa a injetar 83% de investidores privados. E, por acordo de acionistas, a gestão (ponto fraco da Deso) será empresarial. Não tem o ranço da privatização. Modelo Sergas, que idealizei no segundo Governo João Alves Filho. Alguém, por acaso, fala que a Sergas é privatizada?”, diz Borges.

CANAL DE XINGÓ TERÁ 290 KM E NÃO 305
O senador Antônio Carlos Valadares, PSB, leu com a atenção a entrevista de domingo com o engenheiro Renato Conde Garcia concedida a este portal sobre ao Canal de Xingó e diz que pelo novo projeto ele é de 15 quilômetros a menos do que o afirmado por Garcia, que anunciou 305 km. “O Canal de Xingó terá uma extensão de 290 Km. A primeira etapa que começa na Bahia (Paulo Afonso), terá uma extensão de 114 Km, penetra em Sergipe, atravessa Canindé e chega até Poço Redondo. Uma segunda etapa chegará a Nossa Senhora da Glória. O Canal funcionará como uma derivação do Rio São Francisco para que suas águas tenham igual aproveitamento ou ofereçam ao Sertão usos múltiplos: abastecimento d’água às populações, dessedentação animal e irrigação. O custo do projeto do Canal está estimado em R$ 2 bilhões. A primeira etapa terá um custo estimado em aproximadamente R$ 870 milhões. O projeto básico será licitado mas a sua execução poderá ser feita em etapas para dar maior rapidez ao início da obra”, diz o senador.

IVAN LEITE DISCUTE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA
O empresário Ivan Leite, presidente da concessionária de energia Sulgipe, participou do Smart Utilities SBA, evento que reuniu na cidade Águas de Lindoia, em São Paulo, entre os dias 16 e 18 deste mês, 50 representantes das maiores distribuidoras de energia elétrica do país. Ele se envolveu em debates sobre distribuição de energia e principalmente sobre relacionamento entre os consumidores e as concessionárias no mundo atual e a intensa digitalização desse processo. “As redes inteligentes são uma tendência global, apesar das realidades distintas de nível de consumo de energia entre os vários países e nível de renda dos consumidores”, disse Ivan. A companhia que ele preside foi campeã em âmbito nacional em 2013 e levou o prêmio IASC – Índice Aneel de Satisfação do Consumidor -, além de ter sido campeã por dez vezes da região Nordeste nessa mesma categoria.

 JUCESE VAI TER REGISTRO DIGITAL EM EMPRESAS
Comandada há quase quatro anos por George Trindade, a Junta Comercial passa por uma evolução tecnológica considerável em prol do registro empresarial no Estado, que já é sentida pelos profissionais contábeis – principais responsáveis pela constituição de empresas – e promete mais novidades nos próximos meses. Vem aí, por exemplo, o lançamento do Registro Digital, procedimento que consiste no envio eletrônico dos documentos das empresas ao órgão, não sendo mais necessário o protocolamento de via física.

ETC &TAL
@ Hoje, às 9h30, o deputado Valadares Filho vai ser eleito presidente da Comissão de Integração Nacional Desenvolvimento Regional e Amazônia da Câmara Federal.

@ “Fui escolhido por unanimidade pela bancada do PSB para representar o partido na Presidência da Comissão. Considero um posto importante para nosso Estado e para o país”, disse o parlamentar a esta coluna.

@ Esta coluna sofre de ansiedade para saber quais são as armas que o deputado estadual Augusto Bezerra, PHS, apresentará amanhã para safar das acusações de que recebia de volta a grana das subvenções que ele repassava a entidades sociais.

@ Reinaldo Moura, pai do deputado André Moura, é bode velho sestroso e sagaz da política. A coluna joga com ele: “Eu soube que você está articulando com JB a vinda de André Moura pro PMDB. Política e o cão são primos carnais”. E ele não perde a fleuma: “Tá jogando verde pra colher maduro. Vai morrer esperando”.

@ Está definido: o jornalista e radialista Cloves Trindade será o diretor Administrativo-Financeiro da Fundação Aperipê. A decisão já foi tomada pelo governador Jackson Barreto e a portaria deve ser publicada ainda essa semana no Diário Oficial.

@ Outra decisão envolvendo comunicação social: depois de 11 anos na direção Comercial da TV Sergipe, o jornalista Victor Amaral assume a Coordenação-Geral da TV Alese.

@ Ivan Leite não vê problema na existência de dois candidatos a deputado estadual por Estância ano que vem – nas pessoas de Adriana Leite, esposa e atual vice-prefeita, e do ex-prefeito Carlos Magno. “Não tem porque. Já fomos dois deputados em Estância”, diz Ivan. Por coincidência, ele e Carlos Magno. Ambos na eleição de 1990.

@ Os movimentos sociais ocuparam ontem a Alese e o Palácio de Despachos do Governo de Sergipe. Na pauta, um grito contra a reforma da Previdência. De fato, a reforma é um torpedo contra os trabalhadores.

@ Cezar Vasconcelos, gerente da Serigy Veículos, não pensa em outra coisa, senão no lançamento nesta sexta da nova SUV WR-V, da Honda. Ali na Coroa do Meio, em frente ao Shopping Rio Mar. A partir das 19h.